Guarajuba – Seria o mapa do Brasil ? Da Bahia ?

Nem só de Abrolhos e Cavo Artemidi vive o mergulho autônomo nas águas da Bahia.

Guarajuba é o nome de uma das mais belas praias do litoral norte baiano. Situada no Distrito de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador, à 42 quilômetros ao norte do Aeroporto Internacional de Salvador e 18 quilômetros antes da Praia do Forte. Possui acesso pela Estrada do Côco (Rodovia BA-099), numa região de excelente potencial turístico, denominada Costa dos Coqueiros.Guarajuba2

Na foto acima, pode-se observar a ponta da Praia de Guarajuba, logo após os barcos, onde se formam belas piscinas naturais no período de maré seca. Depois se vê a ponta da Praia de Itacimirim, também considerada uma belíssima praia e logo após, a ponta da Praia do Forte, onde começou o trabalho de conservação das espécies de tartarugas marinhas, desenvolvido pelo Projeto TAMAR e onde se encontra as ruínas do Castelo Garcia D’Ávila, considerado a primeira edificação portuguesa, de arquitetura residencial militar no Brasil.

Foi a Praia de Guarajuba que escolhi como ponto de partida para explorações subaquáticas no litoral baiano. Talvez por ser a minha segunda casa ou das favoritas opções de veraneio no litoral, ainda pouco explorada por mergulhadores e pela comodidade em se encontrar embarcações de pescadores camaradas, dispostos a nos acompanhar nas mais variadas aventuras, rumo a mergulhos incríveis no azul.

Vez ou outra, eu convidava um grupo seleto de amigos mergulhadores para fazer umas saídas de mergulho por lá. Devido a certa distância de Salvador, os pontos de mergulho estarem localizados em mar aberto e por não haver operadoras no local, tornava esses mergulhos diferentes e com mais atrativos.

Nessa época, costumávamos ir na Falha de Dentro, um Guarajuba4aglomerado de pedras com corais, esponjas, locas e muita vida marinha, a uma profundidade máxima de 27 metros.

Apesar de não ser um mergulho profundo, requer muito cuidado. Pois, além de estar em mar aberto, onde muitas vezes há correntezas e grandes peixes, a maioria dos pescadores que nos acompanham não têm conhecimento de mergulho autônomo. Alguns deles não sabem para que serve um deco marker por exemplo. Já houve caso de um amigo estar pagando uma descompressão, usando o deco marker, enquanto passavam de barco, com o motor ligado, por cima dele. Graças a Deus nada aconteceu, mas já houve morte de mergulhadores que praticava caça submarina no local, barco naufragado e numa outra situação, um amigo se apavorou quando se viu cercado por grandes barracudas.

Todos os anos, durante a época em que as baleias jubartes voltam ao nosso litoral para acasalamento e procriação, temos a felicidade de avistá-las e mergulhar ao som dos seus cantos.

Encontrando os Pirates Dive

Em novembro de 2006, a convite de um amigo, fiz a minha primeira saída com os Pirates Dive. Um grupo de mergulhadores experientes, que sabendo dos meus mergulhinhos por Guarajuba, resolveu me convidar para uma saída rumo a um “endereço no azul”; os Atratores da Praia do Forte.

A bordo do Luana com o capitão Roberto, seguimos por aproximadamente duas horas de navegação em mar aberto, saindo da Praia de Guarajuba.

Além de mim, participaram dessa operação: Bruno, Peter, Eurípedes, Rodrigo, Ricardo, Jomar e Mac Nery, que inclusive fez algumas imagens.

Guarajuba5Atratores

Os Atratores de peixes é um projeto desenvolvido pelo Biólogo e Oceanógrafo Guy Marcovaldi, pesquisador do TAMAR.

Segundo Guy, como é chamado por todos, o objetivo é aliviar os recifes de corais existentes no litoral baiano da pressão exercida pela pesca amadora e submarina, que desse modo, pode passar a ser praticada em áreas de grande produtividade ao longo da borda da plataforma continental. Outro atrativo dos Atratores é a fotografia submarina, já que pode ser grande a concentração de peixes nesses locais.

Esses Atratores são formados por um cabo de nylon com flutuação positiva, que é preso no fundo graças a uma pequena garatéia de 15 quilos e, na superfície, há uma pequena bóia redonda. Depois, desde um metro de profundidade e separadas de metro em metro até 20 metros de profundidade, estão amarradas fitas de plástico PVC também flutuantes, com 10 metros de comprimento por 20 centímetros de largura, como se fossem rabiolas de pipas.

Se no local a correnteza for muito forte, junta-se uma poita de 20 quilos a pequena distância da garatéia para garantir que não arraste. São baratos, com uma excelente relação custo / benefício, mesmo contando com a necessidade de trabalho de manutenção. É um verdadeiro ponto de encontro entre mergulhadores e peixes, e como não oferece perigo à navegação, pode ser facilmente licenciado pela Marinha.

Há quem diga que um Atrator funciona apenas em águas azuis, com profundidades entre 50 à 150 metros. Mas, já pude encontrar Atratores em profundidades menores, como os colocados por pescadores e caçadores na Falha e fotografado num mergulho que fiz após uma semana de forte ventania e chuva, pois normalmente a água é azul na região.

Guarajuba6Existem vários Atratores com profundidades variadas. Uns com fundo de pedra outros de areia, e além deles, existem uma boa variedade de pontos que os pescadores costumam nos levar. Existem naufrágios que nem sabemos onde estão !

Normalmente essas saídas são independentes das operadoras de mergulho. Costumamos juntar um grupo experiente de mergulhadores (eu sou a quem menos tem experiência), alugamos embarcações simples de pescadores e partimos, rumo aos mais variados “endereços no azul” e com preços mais em conta do que os cobrados pelas operadoras, pois ninguém no grupo têm interesse comercial nessas atividades.

Para quem não conhece a região e pretende conhecer, é aconselhável entrar em contato com uma operadora local. Tanto em Salvador como na Praia do Forte é possível encontrar operadoras que terão o maior prazer em oferecer seus serviços. Em Guarajuba ainda não há operadora de mergulho. Mas há hotéis e pousadas com os mais variados preços, além das opções de casas, villages e flats para locação.

Guarajuba oferece também excelentes opções de culinária. Para quem gosta de frutos do mar, eu arisco a dizer que lá se come a melhor moqueca de badejo ao molho de camarão do mundo. Já que as melhores moquecas se comem é na Bahia.

Além de estar num lugar de praias belíssimas, sossegado e ao mesmo tempo próximo de Salvador e de outras praias lindas que o litoral norte da Bahia possui, encontrei em Guarajuba acesso fácil aos mais variados pontos de mergulho, em águas comparadas as de Fernando de Noronha.

Para os que não conhecem, vale a pena conhecer e os que conhecem, sabem que ainda tem muito o que descobrir pelas águas azuis do Litoral Norte da Bahia.

Guarajuba1

Leia Oliveira
Formada em Direito pela UCSal, atualmente trabalha como Corretora de Imóveis no estado da Bahia. Apaixonada pelo mar desde criança, iniciou no mergulho autônomo em 1998, quando fez o curso básico pela CMAS em Sergipe. Em 2003 fez o avançado pela PADI em Salvador e em 2008 o Nitrox pela CMAS em Recife.