Manutenção e cuidados especiais com os equipamentos de mergulho

Foto: Clécio Mayrink

Com a aquisição dos equipamentos de mergulho, seu proprietário deve ter em mente, que deverá seguir alguns procedimentos básicos para garantir que a durabilidade equipamentos seja superior. Na sua grande parte, os equipamentos de mergulho possuem um custo relativamente alto e todo cuidado é pouco.

Mas como aumentar a durabilidade de um equipamento de mergulho ?

O ponto básico inicial é: sempre lavar seu equipamento com água doce após os mergulhos.

ManutencaoLavagem dos equipamentos

Normalmente, a grande maioria dos mergulhadores ao chegarem em suas residências, lavam seus equipamentos com água doce corrente, e deixando-os secando à sombra.

A lavagem com água doce é de grande importância, pois quando não lavamos nossos equipamentos e o mergulho é realizado em água salgada por exemplo, quando estes equipamentos estiverem secos, conterá cristais de sal, e quando falamos em equipamentos ou peças fabricadas em borracha, é como dizer que estamos deixando a lâmina de uma faca sobre borracha, estando prestes a contribuir com rachaduras em sua superfície.

Alguns mergulhadores ao chegarem, deixar seus equipamentos de “molho” em um tanque ou algum tipo reservatório com água, onde em muitas ocasiões, esta água já foi utilizada em outras lavagens de equipamentos. Vale ressaltar que este é um ponto crítico, pois de alguma forma, água do tanque em questão, possuirá resíduos de sujeira, poeira e sal, contribuindo na degradação do equipamento. Esta água não está 100% limpa e facilitará a criação dos cristais de sal nas junções do equipamento.

Ao chegar do mergulho, lave cada equipamento com água doce, e deixe-o secar à sombra.

Tenha em mente que todo esse “apetrecho”, é o que lhe traz a segurança necessária para a execução de um bom mergulho.

Máscara, Snorkel e Nadadeiras

Lave-os com água corrente, deixando-os secando à sombra. Tenha certeza que não há restos de areia nos cantos internos da máscara, principalmente quando o mergulho for efetuado em praia. Pequenos grãos de areia localizados entre a lente e o corpo da máscara podem facilitar o ressecamento ou rachaduras nessas áreas, aumentando a possibilidade de problemas futuros.

Colete Equilibradores (BC)

Lave sua(s) câmara(s) interna(s) para retirar a água salgada. Purgue para retirar a água com toda a sujeira indesejada de seu interior, deixando a mesma, sair pelo Power e pela(s) válvula(s) de exaustão rápida. Este procedimento contribui na limpeza interna e dificultará a formação de cristais de sal e oxidação das molas internas de alívio.

Jamais encha as câmaras de seu BC totalmente com água, pois isto poderá contribuir para o enfraquecimento da solda eletrônica da câmara e você poderá ter problemas futuros.

Reguladores

Não o coloque de frente para um jato d’água. Deixe a água corrente passar por sua superfície e interior. Sendo Yoke ou DIN, deixe a tampa de proteção do filtro do1º estágio e não pressione o botão de purga, para evitar que a água não entre pelo segundo estágio.

Roupa de Neoprene

Após sua lavagem, deixe-a pendurada para que a água escorra. Se for uma roupa semi-seca, quando ela já estiver seca, lubrifique seu zíper de metal para evitar o desgaste comum neste tipo de zíper. Um bom protetor de zíper, é passar parafina nos dentes. A parafina pode ser encontrada facilmente casas de tintas.

Computadores, Consoles e Bússolas

Lave com água doce e deixe secando à sombra. Em algumas ocasiões, bússolas podem apresentar uma bolha em seu interior, e o motivo disso, é a exposição prolongada ao sol. Isso acontece quando o equipamento está montado no barco e pega sol diretamente. Segundo a “lenda” que dizem por aí, colocar uma bussola no congelador do refrigerador por alguns minutos, fará com que esta bolha diminua de tamanho, seguindo a regra das leis naturais. Ambiente frio, o volume de ar diminui e consequentemente a bolha diminui de tamanho.

Cilindros de Mergulho

Durante sua lavagem, verifique o boot (quando existir). Devido ao tipo e formato, ele normalmente contribui oxidação (cilindros de alumínio) ou ferrugem (cilindros de aço), e rotineiramente devemos-se estar atendo as condições do cilindro onde o boot encontra-se preso. Já presenciei cilindros apresentarem boa aparência na parte exposta, e no entanto, a parte onde o boot se fixava, estava totalmente degradada.

Facas e materiais cortantes

Algumas facas apresentam bastante ferrugem após um simples mergulho. Na minha percepção, vejo isso ocorrer com mais frequência em alguns modelos nacionais. Outra lenda contada no bastidores do mergulho, fala em deixar a parte da lâmina de molho em uma solução 2/1 de limão com sal caseiro. Isto criaria uma reação química, facilitando a retirada da ferrugem da faca.

Resumo

Nunca deixe os equipamentos secando ao sol e não lave ou pelo menos, evite lavar os equipamentos em um local com água já utilizada. Ao invés de estar lavando seus equipamentos, você poderá estar piorando a situação.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Produziu documentários sobre as Bahamas, Bonaire, Galápagos e Laje de Santos, visitando mais de 30 países. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.