Snorkel com ou sem válvula ?

Apesar de simples, o snorkel é um equipamento que pode auxiliar o mergulhador autônomo enquanto está na superfície, permitindo a ele nadar e respirar até o local onde se pretende descer. Ou ainda, nadar até a embarcação pela superfície após o término do mergulho.

No caso dos apneístas e caçadores submarinos, é um equipamento fundamental, permitindo que o mergulhador descanse na superfície entre um mergulho e outro, e consiga respirar durante esse tempo, mantendo sua cabeça na água e com a visão para o fundo.

Mas e a válvula ?

O snorkel com válvula foi inventando já alguns anos, e o objetivo dessa válvula, é permitir que uma parte da água que entrou no snorkel, saia também por baixo dele e de forma mais fácil.

Isso diminui a força necessária para a expulsão da água que entrou após a imersão do mergulhador.

A válvula também serve para a eliminação de pequenas porções de água que venham entrar no snorkel, aspecto comum enquanto o mergulhador encontra-se na superfície e o mar estiver com ondulações.

Como aspecto positivo a válvula facilita a expulsão da água, mas na opinião do mergulhador recordista mundial em apneia, Ricardo Bahia, o snorkel com válvula não é recomendável para praticantes de apneia esportiva ou caça-submarina, pois normalmente esse tipo de snorkel possui um diâmetro maior e o uso da válvula, há um arrasto maior dele na água, diminuindo a performance do apneísta.

Por esse motivo, a grande maioria dos apneístas escolherem o snorkel sem válvula de exaustão.

Que modelo devo comprar então ?

A escolha é sempre pessoal e de acordo com o tipo de atividade a qual se pretende realizar.

No caso dos mergulhadores autônomos, aqueles que mergulhando respirando embaixo d´água, o uso do snorkel com válvula é muito recomendado, pois ele trará mais benefícios em comparação com o snorkel comum sem válvula.

Clecio Mayrink

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount).

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou como consultor para a ONU, UNESCO, Segurança Pública, além de diversos órgãos públicos no Brasil.