Tipos de Mergulho

Hoje em dia pouco se sabe dos diversos tipos de mergulho e as diferenças em relação ao mergulho profissional. Vejamos abaixo:

Apneia

O mergulho em apneia tem como única fonte de ar, o ar contido no pulmão do mergulhador.

Recreacional

Bem difundido, o Mergulho Recreacional possui diversas especialidades e normalmente sao mergulhos não descompressivos, onde a profundidade máxima normalmente não passa dos 40m

Mergulho Técnico

Nesse tipo de mergulho normalmente são utilizados equipamentos e configurações especiais, além de misturas gasosas diferenciadas, como: Nitrox, Heliox e Trimix.

Há também o uso de reabreathers, com sistema fechado e semi-aberto, múltiplos cilindros e a necessidade de descompressão. As subdivisões são basicamente três tipos: Mergulho em caverna, naufrágio e profundo.

Segurança Pública

Pouco visto e compreendido, o mergulho de resgate ou mergulho de segurança pública exigem um treinamento árduo, devido a seleção dos alunos em relação a capacidade e afinidade de cada um, sendo poucos os mergulhadores que se prestam a esta atividade ou que concluam o curso.

Segundo os bombeiros, é o curso de maior carga que eles têm na sua formação. São profissionais que não tem a escolha de optar em mergulhar ou não, e tudo é movido pela necessidade em salvar vidas, ou mesmo, diminuir a dor dos familiares na busca por seus entes queridos.

Hoje estes profissionais já são mais preparados tecnicamente e seu aparato já é de primeiro mundo, onde algumas corporações já possuem sistemas de mergulho dependente, roupas para águas contaminadas, capacetes e formação com certificação internacional.

Mergulho comercial

Este é o mergulho que se diz ser letal devido aos riscos das doenças compressivas, pois no passado, muitos mergulhadores faziam esses trabalhos sem supervisão alguma e na ganância de receber por mais horas de fundo, acabavam tendo as doenças descompressivas.

No mundo globalizado, as empresas terceirizam os serviços subaquáticos e controlam as atividades destes mergulhadores. Outra mudança foi a necessidade não só em se ter mergulhadores experientes, mas trabalhadores com boa formação em solda, mecânica e trabalhos da construção civil. Neste processo o mergulhador tem apenas que executar um serviço e não tem que fazer mais nada. A equipe de superfície é quem controla tudo, como o tempo descompressivo, demanda de ar e outros.

As categorias existentes são:

  • Mergulho Raso – Onde os serviços são executados a uma profundidade de até 50m
  • Profundo – Com a utilização de câmara hiperbárica e sino de mergulho fazendo saturação ou não.

Os locais de trabalho podem ser os mais variados, desde plataformas de petróleo, usinas hidroelétricas, limpeza de cascos de navios até instalações de esgoto. Cabe lembrar que o mergulho extrativista de pedras preciosas e minerais não é um mergulho profissional, devido à inexistência de normas de segurança para tal serviço. A maior parte desses mergulhadores nunca viu um colete, octopus ou tabela de descompressão.

Mergulho Militar

É o mergulho de combate da Marinha, os GRUMECs, Grupamento de Mergulhadores da Marinha.

Eles são treinados para infiltrar em áreas litorâneas ou ribeirinhas, com a finalidade de sabotagem e espionagem. É considerado o melhor grupamento de combate de nossas forças armadas, por terem a mobilidade de transporte desde um avião ou serem lançados de um submarino, mesmo submersos.

Suas técnicas são as mais diversas e imaginárias. Em alguns países eles são responsáveis pelo resgate de submarinos e embarcações militares.

Existem ainda os mergulhadores virtuais, estes executam serviços e fiscalizam os mergulhadores por meio de Robôs, os chamados ROV´s, usando câmeras, sonares e equipamentos que ainda estão em testes.

Com este aparato todo, não é necessário que o operador se molhe e tenha de fazer paradas de descompressão. Também são muito utilizadas em locais de alto risco, grandes profundidades e nas buscas de naufrágios.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.