Uma análise sobre mortes com rebreathers

Foto: Clécio Mayrink

Em uma edição passada revista Diving and Hyperbaric Medicine há um excelente artigo que analisa as causas das fatalidades com mergulhadores usando rebreathers de circuito fechado.

Conclui-se que, embora os rebreathers tenham um risco intrinsecamente maior de falha mecânica como resultado de sua complexidade, isso pode ser compensado por um bom projeto incorporando redundância e levando fontes de gás alternativas adequadas (ou seja, “resgate de circuito aberto”) no caso de uma falha.

A conclusão final, é que as fatalidades poderão ser minimizadas com o treinamento de mergulhadores e projetos de rebreathers com menores chances de erros de interface homem-máquina.

Clique aqui para realizar o download do estudo em PDF (em inglês).