A primeira barreira eletromagnética do mundo contra tubarões deve ser instalada na Austrália até o Natal.

O Conselho de Tubarões da África do Sul escolheu a Austrália Ocidental à frente de outros locais, devido à sua recente história de ataques de tubarão.

Moradores e turistas serão protegidos por um cabo pulsante de 150m de comprimento nas proximidades de Busselton Jetty, um local frequentado por mergulhadores e banhistas.

“Esta é uma tecnologia realmente inovadora e tem potencial futuro em muitas áreas diferentes ao redor da cidade de Busselton e Austrália Ocidental”, disse o prefeito de Busselton, Grant Henley”.

O governo do estado contribuirá com US$ 50.000 para o projeto, enquanto o governo sul-africano pagará 90% da primeira instalação desse equipamento no mundo.

A Austrália Ocidental poderá em breve obter mais barreiras eletromagnéticas, porque seu custo total no futuro será inferior a US$ 100.000 por instalação, sendo a metade do preço das tradicionais redes contra tubarões.

O novo cabo de tubarão foi 100% bem sucedido em afastar os grandes tubarões brancos durante os testes na África do Sul e é a mesma tecnologia usada no dispositivo pessoal Shark Shield.

Os moradores comentaram que a nova tecnologia trará a paz ao local.

“Há muitos jovens usando pranchas por aqui, e esse equipamento trará mais segurança para todos”, disse um dos moradores.

“Amigos perderam familiares num ataque de tubarão, então eu acho que vai ser ótimo”, disse outro.

Preocupações com a segurança

O cabo de tubarão será avaliado pela Autoridade de Proteção Ambiental antes de ser instalado. Isso incluirá uma avaliação sobre a segurança da corrente elétrica em torno dos seres humanos, mas segundo o gerente do Conselho de Tubarões da África do Sul, Paul von Blerk, diz que testes extensivos mostraram que ele atende a todas as exigências ambientais.

O cabo protegerá nadadores e mergulhadores no final do píer e será parte de um plano para o maior observatório submarino do mundo, com tubarões de um lado e pessoas do outro.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.