Camargo

Apelido: Navio Negreiro

Data: 1862

GPS:

Localização: Baía da Ribeira, próximo ao Porto Bracuhy – Angra dos Reis

Profundidade (m): 2 – 8

Visibilidade (m): 1 – 5

Motivo: Incêndio

Estado: Desmantelado

Carga: Passageiros

Tipo: Cliper – Navio Negreiro

Nacionalidade: Estados Unidos

Dimensões (m): 30 x 8 aproximadamente

Deslocamento (t)

Armador: Nathanael Gordon

Estaleiro

Propulsão: Vela

Fabricação

Notas: Em 1826, Dom Pedro I, barganhou com os ingleses o reconhecimento da Independência do Brasil, e em troca, proibir e acabar com o tráfico de escravos em no máximo quatro anos. Infelizmente o acordo não surtiu efeito, pois os navios ingleses eram obsoletos e não conseguiam navegar tão rápido quanto os velozes clipers americanos, que continuavam a trazer escravos para o Brasil. Somente no ano de 1850, com a ajuda das autoridades brasileiras, o comércio de escravos foi finalizado.

O naufrágio do navio negreiro Camargo, fez o seu último desembarque no ano de 1862. Ao chegar em terra com 500 africanos, o comandante Nathanael Gordon, natural do Maine, Estados Unidos, incendiou sua própria embarcação para escapar da perseguição das autoridades brasileiras.

Após o incêndio, a tripulação tentou chegar na cidade de Santos-SP, e posteriormente a Paranaguá, de onde tentariam sair do Brasil. Contudo, no dia 05/01/1863, quatro marinheiros do navio Camargo foram presos, sendo um deles, o próprio comandante, que posteriormente fora condenado à morte.

O naufrágio sofreu diversos saques, e após algum tempo, se tornou um sítio arqueológico, onde atualmente o mergulho no local só é possível mediante autorização das autoridades locais.

Galeria de Imagens – Clique na imagem abaixo

Naufrágio Camargo / Google Photos

Veja também:

Naufrágio português se torna patrimônio nacional na África do Sul

Classificação coincide com nova exposição sobre o São José Paquete de África, um dos primeiros a fazer a ligação Moçambique-Brasil.

Camargo: Dinheiro público para buscar um naufrágio já conhecido

Apesar do naufrágio ser conhecido pelos mergulhadores, um projeto patrocinado com verba pública visa "encontrar o mesmo naufrágio".