Quem não gostaria de poder mergulhar com um cilindro de mergulho com uma carga extra dentro dele ?

Logicamente que todos gostariam e em alguns locais do mundo, encontramos alguns centros que acabam colocando uma quantidade maior de gás nos cilindros de mergulho, e chamamos isso de “Overpressure”.

O problema é que essa carga extra nos cilindros de mergulho, acabam degradando mais rapidamente os cilindros e aumentando alguns riscos.

Cilindros de mergulho são fabricados para suportarem uma pressão muito superior que a pressão de trabalho, ou seja, eles suportam pressões muito maiores que a pressão normalmente utilizada pelos mergulhadores, no entanto, se a operadora recarrega sempre seus cilindros com uma quantidade acima da recomendada pelo fabricante, o cilindro vai se degradar mais rapidamente, diminuindo seu tempo de vida útil..

O excesso de pressão poderá criar microfissuras nas paredes do cilindro, inclusive.

Outro aspecto, é a degradação das peças do compressor, pois qualquer PSI / BAR a mais no cilindro, o compressor precisa trabalhar muito mais para conseguir comprimir o gás e colocá-lo em seu interior, ocorrendo também uma degradação mais rápida e aumentando os custos de manutenção do compressor.

No mercado encontramos alguns cilindros de aço cromo-molibdênio com o símbolo “+” ao lado da inscrição da pressão de trabalho. Isso significa que este cilindro está apto a receber até 10% a mais de pressão de trabalho. Essa regra não existe para cilindros de alumínio e só é válidas para os primeiros 5 anos de utilização do cilindro e antes do primeiro teste hidrostático.

O excesso de pressão também pode chegar a danificar os reguladores, e principalmente a mangueira do manômetro, que recebe a pressão diretamente do cilindro. Havendo algum corte aprofundado na mangueira sem que o mergulhador tenha percebido, aumentando as chances de ruptura na abertura da torneira do cilindro.

Um aspecto que poucos sabem, é a colocação e aperto da torneira no cilindro sem o uso de torquímetro. Quando uma torneira é colocada com aperto ao extremo aliado a Overpressure, isso pode causar trincas nos fios da rosca no cilindro, sendo um dos principais elementos que mais condenam cilindros de mergulho.

Ouça abaixo um comentário do Miguel Lopes, um dos mais renomados profissionais do mercado e especialista em equipamentos de mergulho:

 

Colaboração: Miguel Lopes e Vagner Marretti

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986, participando da primeira turma de Dive Master da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho e fotografia / vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência quando o assunto é mergulho e naufrágios para a mídia e órgãos públicos no país, e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO.