De acordo com fontes seguras o CEO da Archangelus Group, professor Raphael Lemgruber, se reuniu com representantes de empresas de peso do mercado, para atuarem como operadoras do mergulho raso profissional no CISB, uma empresa de São Paulo, Rio de Janeiro, Vitória, Nova Zelândia, Austrália e outra do Reino Unido.

Quando procurado para falar a respeito, o mesmo afirmou não poder fornecer detalhes, mas confirma esses encontros e declara que em breve o Brasil vai entrar para a história. O mercado especula que a DEEP 60, a maior piscina do mundo está prestes a sair do papel e se tornar realidade aqui no Brasil, mais precisamente na cidade de Angra dos Reis, conforme projeto original.

Tudo indica que até então maior piscina do mundo que está sendo construída na Polônia, perderá seu posto para o CISB muito em breve.

Quando perguntado quais as o Top 3 de empresas para operar o mergulho profissional no CISB, ele espondeu: “Por mim a escolha já foi feita, mas não posso comentar sobre qual das 3 melhores operadoras foram escolhidas, pois ainda estamos negociando, mas posso garantir que até o dia 16 de maio deste ano, teremos uma resposta, lembrando que o “carro chefe” dos serviços de treinamento em mergulho será o mergulho comercial / industrial profundo e saturado, e tenho convicção que a empresa escolhida é uma das melhores empresas neste ramo de atividades e conhecida internacionalmente”, disse o Professor Raphael Lemgruber.

A expectativa é que até o final de 2019 o CISB com a DEEP 60 e a primeira base de resgate avançado costeiro e off shore começarão a ser construídos. Caso essa previsão se confirme, o Brasil terá a piscina mais profunda do planeta até 2022 (se não houver nenhum imprevisto).

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.