Deep Sea Explorers encontra outro avião da Segunda Guerra

A equipe Dee Sea Exploradores encontraram o USS Hornet no Pacífico Sul no início deste ano, mas o Hornet não foi o único navio localizado naquela expedição. Na última atualização dos livros de história da Marinha Americana, o navio de pesquisa Petrel encontrou o porta-aviões USS Wasp, da Segunda Guerra Mundial.

Estamos a 2.5 milhas abaixo, espiando dentro do cockpit de um bombardeiro do porta-aviões da Segunda Guerra Mundial, o USS Wasp. O avião não é apenas uma relíquia, é uma pista, relata o correspondente da CBS News, Mark Phillips.

O avião foi parte da feroz batalha aérea e marítima de 1942 pela estratégica ilha de Guadalcanal, no Pacífico Sul. Jim Forrester, com 98 anos agora, tinha 21 anos naquele dia.

“De repente, fomos atingidos por torpedos”, contou a Forrester.

Um dos torpedos atingira o tanque de combustível e o navio era um inferno. Cento e setenta e seis tripulantes estavam mortos, e os demais tiveram que abandonar o navio.

O Wasp ficou perdido por quase 77 anos, até que o navio de pesquisa em águas profundas, Petrel, vasculhou o Pacífico em busca de naufrágios de guerra e o encontrou. Em janeiro, a CBS News viu o líder da missão, Rob Kraft, e sua equipe encontrarem outra embarcação, a USS Hornet.

“Eu vi onde eles tinham encontrado o Hornet, e eu disse: ‘Bem, dê uma olhada no outro lado e você encontrará o Wasp'”, Disse Forrester.

É como se os pesquisadores estivessem ouvindo.

A tripulação do Petrel encontrou o Wasp do outro lado de Guadalcanal, mais ou menos, onde a Forrester disse que era. Ela estava a apenas 2,5 milhas abaixo, portanto, uma milha menos que o Hornet.

Mas o Wasp foi realmente mais difícil de encontrar porque a pesquisa sobre o afundamento era menos clara.

Para ele, era mais do que um velho desastre.”Era o meu lar”, disse Forrester.

“Claro, estamos olhando mais que um acidente, estamos olhando para uma sepultura de guerra também”.

Por:
Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Entre em contato conosco e colabore para a maior revista eletrônica sobre mergulho do Brasil, com acesso gratuito aos mergulhadores.