Full Face adaptada com filtro adequado – Agora sim !

Diversos meios de comunicação veicularam algumas matérias sobre a adaptação das máscaras Full Face de apneístas para serem utilizadas em hospitais, para “salvar” os pacientes infectados por coronavírus.

As imagens mostravam a máscara com um adaptador caseiro produzido por impressora 3D, como sendo uma grande novidade, mas pra variar, como a grande maioria dos jornalistas pouco sabem sobre mergulho e não se dão o trabalho de investigar antes de publicar esse tipo de conteúdo, afirmavam que essa máscara adaptada poderia ser uma excelente ferramenta contra a pandemia do coronavírus.

De certa forma, as matérias sugestionam ao telespectador que as máscaras adaptadas seriam a mesma coisa que os ventiladores mecânicos, o que não é verdade. Elas podem simplesmente repassar ao infectado o oxigênio hospitalar, e só. Com o adaptador caseiro, é possível conectar a máscara ao sistema de oxigênio do hospital, mas não criar uma pressão positiva e fazer com que o infectado respire de forma involuntária.

Um problema levado de forma mais séria

A Ocean Reef, que também detém uma linha de produção dessas máscaras Full Face, apresentou um projeto eficiente: Uma adaptação que permite a utilização de filtros especiais, protegendo de fato, o usuário contra o coronavírus.

Eles sugerem o uso de filtros PFF (Peça Facial Filtrante), que possuem a capacidade de filtrar aerossóis e/ou toxidez desconhecida, sendo muito mais eficazes que as máscaras mais comuns que temos visto por aí.

A única questão é sair com uma máscara dessas na rua, parecendo um alienígena, e confesso que tenho dúvidas se ela não irá embaçar dependendo da temperatura do ambiente, mas de qualquer forma, é um projeto levado a sério e que de alguma forma, pode trazer benefícios ao usuário.

Mais informações no link oceanreefgroup.com/covid19/

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986 pela CMAS, participando da primeira turma da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount IANTD, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho, fotografia e vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, sendo o idealizador do portal Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP).

Atuou na produção de diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência para a mídia, órgãos públicos no país e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO, quando o assunto é mergulho em naufrágio.

Veja também:

Lavagem e lubrificação dos equipamentos durante a pandemia

Com a falta de uso, os equipamentos de mergulho podem ter um tempo de vida útil diminuído pelo ressecamento dos componentes de borracha.

Celular com Medidor de Saturação de Oxigênio – Pode não ser confiável

Alguns mergulhadores usam o telefone celular para medir a saturação do oxigênio após o mergulho ou em situação emergencial, e isso pode ser um problema.

Avaliação de Mergulhadores durante a COVID-19

A Universidade da Califórnia disponibilizou um guia básico para avaliação de mergulhadores frente a pandemia do coronavírus.

Coronavírus pode trazer sequelas preocupantes aos mergulhadores

Após tratar seis mergulhadores contra o coronavírus, médico austríaco afirma que os pacientes não poderão mergulhar mais por causa das sequelas da doença.