Linha Nikonos e sua História

A linha Nikonos foi lançada em grande escala em 1963 pela Nippon Kogaku K.K., atualmente conhecida como Nikon Corporation.

A original Calypso (1961), era uma câmera resistente a pressão da água, para até 50 metros de profundidade e desenhada pelo antigo fabricante de equipamentos de mergulho, La Spirotechnique, na França, para ser utilizada pelos mergulhadores na época.

O nome Calypso foi diretamente associado ao nome do pesquisador Jaques-Yves-Cousteau, ex-capitão da marinha francesa e inventor do aqualung, famoso também, por ter criado o filme científico “O Mundo do Silêncio” (Le Monde du Silence), onde apareciam diversas imagens submarinas nas Ilhas Gregas.

Em alguns locais da Europa era conhecido também como “Calypso / Nikkor”.

A idéia inicialmente surgiu da La Spirotechnique, onde esta, fechou um acordo com a Nippon, para a produção e venda em todo o mundo.

Mecanismo Único

Porque a Nippon Kogaku aceitaria um acordo com a La Spirotechnique ?

“Calypso” foi considerada uma câmera diferente, daria um bom marketing para as duas empresas, mais também, poderiam trazer grades risco para a Nippon Kogaku.

Sendo uma câmera de uso profissional (para a época), a Nippon Kogaku expandiu a fabricação para as câmeras de formato 35mm (135) SLR.

Foram feitos testes com a Nikon F, Nikorex 35 (1960) e Nikorex F (1962), e até mesmo com câmeras cine de 8mm, como a Nikorex 8 (1961).

Houve grande número de vendas o que tornou bastante atrativo para a Nippon, que por sua vez, aumentou a fabricação das câmeras submarinas. Na época só havia um simples mecanismo na câmera, que nada mais era do que um comando que acionava o disparador.

Em março de 1964, a Nippon pediu ao departamento de projetistas, para redesenhar e trazer melhorias a primeira câmera construída.

A evolução da linha Nikonos

Iniciada em 1965, a produção da linha Nikonos-I foi considerada como uma câmera popular, apesar de pouquíssimas pessoas terem um equipamentos desses na época.

Em 1970, sai a Nikonos-II, com poucas modificações em seu corpo.

Na época, esta câmera não trouxe benefícios, o que gerou uma queda nas vendas trazendo vários problemas para a Nippon Kogaku.

Em 1975, a Nikonos III é lançada com várias adaptações avançadas, como avanço do filme, alterações no viewfinder. Esta linha foi desenhada por M. Wouthers e foi bem sucedida. A câmera incorporou novas tecnologias e mudanças na construção do corpo da câmera.

A tecnologia Aperture-Priority (AE) também foi adicionada.

Já Nikonos IV-A, foi construída em 1980, sendo que este modelo foi logo substituído pela linha  Nikonos-V  (1984), devido a queixa dos fotógrafos, com relação à configuração de abertura X velocidade.

Anos após o lançamento da Nikonos-V, a Nikon lançou a Nikonos RS. Apesar da Nikonos-V não ser o último modelo, ela lidera o mercado em unidades vendidas da linha Nikonos, pois o modelo RS, tinha um custo muito alto e acabou tendo sua produção descontinuada.

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986 pela CMAS, participando da primeira turma da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount IANTD, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho, fotografia e vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, sendo o idealizador do portal Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP) e responsável pelo tema Mergulho no 1° Atlas dos Esportes do Ministérios dos Esportes.

Atuou na produção de diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência para a mídia, órgãos públicos no país e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO, quando o assunto é mergulho em naufrágio.

Veja também:

Nikon renova o resgistro da marca Nikonos

Fabricante renovou a antiga marca e deixou fotógrafos curiosos com o fato, pois o fabricante pode estar decidido a relançar a linha.

Recall: Baterias EN-EL15 da Nikon

Segundo o fabricante, a bateria não deve ser recarregada e utilizada, e o proprietário deve ir até um representante para a troca gratuita.

Nikon libera atualização de firmware para câmera D500

Atualização corrige falha na gravação de arquivos nos cartões SD UHS-II