Setembro pode ser um momento complicado para mergulhar, já que muitos destinos estão em transição entre as estações. No entanto, ainda existem alguns destinos mágicos de liveaboard para visitar nesta época do ano.

México ainda é incrível

A partir de agosto, o mergulho no México é incrível. Há dois destinos para escolher, a Ilha de Guadalupe ou o Mar de Cortez, e sua escolha será decidida pelo tipo de vida marinha que você mais deseja mergulhar.

A ilha de Guadalupe, na península de Baja, é o ponto principal para os grandes tubarões brancos. Em Guadalupe, você pode ficar cara a cara com esses enormes predadores oceânicos, e sem dúvida, o melhor destino para mergulhar com esses tubarões, já que a visibilidade da água geralmente excede 35m, não sendo incomum ter 6 tubarões ao redor da gaiola em um único mergulho. Setembro é o mês em que grandes fêmeas começam a aparecer em Guadalupe, e esses tubarões podem ter mais de 5m de comprimento.

O Mar de Cortez é frequentemente comparado a um aquário graças à sua incrível visibilidade e incrível variedade de vida marinha, como os curiosos leões marinhos californianos que amam farejar um domo de uma câmera, até a vida macro espalhada ao longo dos recifes de corais, havendo assim, vida marinha em qualquer lado para onde se olha. A área é conhecida mundialmente por se ter a certeza de mergulhar com leões-marinhos. Além deles, você vai encontrar raias mantas, tubarões e golfinhos, com a presença constante de grandes cardumes e pelágicos.

Austrália

A Austrália é mais conhecida por sua icônica Grande Barreira de Corais, mas do outro lado do país fica o segredo mais bem guardado da Austrália. O Rowley Shoals Marine Park, distante 300km de Broome, na Austrália Ocidental. Este destino de mergulho é aquele que é verdadeiramente fora do caminho, e só pode ser acessado por liveaboard alguns meses do ano. Os impressionantes recifes de Rowley Shoals só podem ser mergulhados no final de setembro até o final de novembro.

Os Rowley Shoals são essencialmente uma cadeia de três atóis de coral na borda da plataforma continental na Austrália Ocidental. Por lá você encontrará jardins de corais cobertos de corais moles e duros, cercados por peixes coloridos. Em Northern Wall (Muralha do Norte), localizada no atol de Mermaid (Atol da Sereias), apresenta uma queda acentuada até 80m, sendo o lar de todas as espécies de peixes de recife imagináveis. Mais de 200 espécies de corais e 600 espécies de peixes podem ser encontrados em Rowley Shoals e apenas 200 pessoas têm o privilégio de visitar este local anualmente.

O MV Odyssey oferece viagens limitadas de mergulho para o Rowley Shoals, na Austrália. O design avançado do catamarã garante que o Liveaboard Odyssey seja estável e espaçoso para visitar o melhor de Rowley Shoals.

Ilhas Fiji

Fiji é um paraíso tropical com mergulhos fantásticos, e a hospitalidade para os viajantes resultou no país reconhecidamente como sendo um dos mais amigáveis ​​do mundo. Durante o mês de setembro, a umidade e o calor em Fiji não são impressionantes, e a água é mais fria, resultando em uma visibilidade fenomenal.

Setembro é o fim do inverno em Fiji, e com a temperatura da água raramente abaixo de 24°C. A visibilidade normalmente gira em torno dos 30m.

As condições favoráveis ​​de Fiji fazem do lugar um destino que pode ser mergulhado por mergulhadores básicos, e o Fiji Aggressor não tem nenhum requisito para um número mínimo de mergulhos registrados em seus liveaboard.

Os mergulhos à deriva (Drift Dive) são os mais mais comuns na Ilha Taveuni, e um local chamado “Rainbow Reef”, irá deslumbrá-lo com a impressionante variedade de cores, tanto nos recifes de corais como nos peixes que o chamam de lar.

Foto: Aggressor Fleet

Por:

Kathryn Curzon

Mergulhadora e escritora do LiveAboard.com. Ela é membro da equipe do Liveaboard, possuindo mais de 20.000 mergulhos e apaixonada pelo mergulho.