É com pesar que informamos que uma mergulhadora foi encontrada já sem vida flutuando no Lago Paranoá, em Brasília. O corpo foi avistado por volta das 13h de hoje, por uma embarcação que passava nas proximidades. A mesma acionou o grupamento dos Bombeiros que foram de helicóptero até o local realizar a constatação.

Segundo os Bombeiros, se tratava de Patrícia A., mergulhadora técnica experiente e proprietária de uma escola de mergulho.

Era considerada no mercado de mergulho, como sendo uma pessoa bem experiente, mergulhadora de caverna e acostumada na realização de mergulho solo.

Informações preliminares indicam que ela estaria utilizando dois cilindros S80, estando um deles sem gás e o outro com 30 Bar, além de um terceiro cilindro S40, a princípio, com oxigênio para descompressão, contendo 50 Bar. Uma análise rápida no computador de mergulho, indica que ela teria subido rapidamente.

Em dezembro de 2018, a mesma mergulhadora havia passado por uma situação de risco no Lago Paranoá. Após o retorno de um mergulho com seu esposo, o casal foi abordado por um criminoso que havia fugido de um Centro de Detenção Provisória (CDP), este por sua vez, esfaqueou e matou o mergulhador.

Nossos sentimentos e solidariedade a toda família.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.