Mergulhadores retiram lixo do Lago Paranoá

Mergulhadores realizaram no último dia 3, uma ação de limpeza no Lago Paranoá, em Brasília, com a expectativa de retirar uma tonelada de lixo das águas. Entre os itens retirados do lago desde o início da manhã estão principalmente latas de bebida, garrafas PET e sacos plásticos

Essa é a segunda ação de limpeza do lago que o grupo de mergulhadores de escolas do Distrito Federal faz este ano. A atividade foi organizada a convite do projeto Na Praia, um evento de lazer produzido por empresa privadas que reproduz uma praia às margens do Lago Paranoá.

Cada mergulhador que voltava do lago trazia um saco com lixo e despejava o conteúdo que ia sendo acumulado em pilhas. No final da manhã, era possível ver grande quantidade de latas de cerveja e refrigerante, garrafas de bebidas de vidro e PET, cocos, pneus, sacolas plásticas. Havia também pedaço de vidro, boné, sandália, sapato e óculos de mergulho.

Um mergulhador e proprietário de um escola de mergulho no DF, diz que em outras ações já se encontrou até sofá, colchão e uma arma, nas águas do Lago Paranoá. De acordo com ele, as margens de píeres são os locais onde mais se concentra o lixo já que também é onde há maior aglomeração de pessoas para o lazer.

Ainda segundo ele, ao longo do ano, os mergulhadores fazem atividades de limpeza como essa e destaca a que é feita regularmente no mês de setembro, em parceria com o Governo do Distrito Federal, quando há uma mobilização mundial pela retirada de lixo de mares, rios e lagos.

O mergulhador ressalta a importância ambiental de recolher o lixo atirado do Lago Paranoá. “É uma ação de cunho social e ambiental em prol da limpeza do lago. As garrafas PET que retiramos podem ser recicladas e os pneus, utilizados nos píeres. Encontramos itens que poluem o lago por anos como as latinhas, que demoram muitos anos para deteriorar”, disse. Segundo Thiago Abreu, cerca de 40 mergulhadores de três escolas participaram do evento de hoje.

O Lago Paranoá é um lago artificial com 48 quilômetros quadrados de área. Formado pelas águas represadas do rio Paranoá, foi criado com o objetivo de aumentar a umidade na região.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.

Veja também:

Mergulhando com segurança pós Covid

Uma análise das práticas seguras para retomada da atividade do mergulho no Brasil.

633 mergulhadores – Mais um recorde quebrado

Um novo recorde foi quebrado hoje com a participação de 633 mergulhadores durante a realização de um clean up e a participação do juiz do Guinness Book.

Ocean Cleanup Day – Ilhabela

Durante a semana do Meio Ambiente, foi realizada em Ilhabela um mutirão de limpeza pelos mergulhadores, gerando um excelente resultado na remoção do lixo.

Evento tenta quebrar recorde com 700 mergulhadores em Clean-up

Será o segundo evento para a remoção de objetos do mar, contando com a participação de um grande número de mergulhadores e voluntários.