Arqueólogos encontraram um navio romano que provavelmente naufragou há 2.000 mil anos no Mar Mediterrâneo. Junto à embarcação foram achados diversas ânforas usadas no Império Romano para o transporte de vinho e azeite.

Os destroços do navio de 35m foram encontrados a cerca de 60m de profundidade durante uma pesquisa com sonar no mar da costa de Cefalônia, uma ilha na costa da Grécia. Junto ao navio foram encontrados 6 mil peças datadas entre 100 a.C. e 100 d.C.

Esse naufrágio está sendo considerado como sendo o maior deles já encontrado, da época clássica e o quarto já encontrado no Mediterrâneo. A pesquisa foi realizada pela Oceanus, da Universidade de Patras e financiada pelo programa Interreg da União Europeia. Os resultados foram publicados no Journal of Archaelogical Science.

“A carga de ânforas está em excelente estado de conservação e o naufrágio pode fornecer muitas informações sobre rotas de navegação, comércio e a forma de construção dos navios durante o período”, escreveram os pesquisadores.

Uma reprodução do barco se encontra atualmente no Ionian Aquarium, em Cefalônia. Segundo os pesquisadores, os naufrágios da era clássica são difíceis de serem encontrador com sonar, devido ao formato e por normalmente estarem muito rentes ao fundo do mar, ficando geralmente escondidos por características naturais.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.