Nautilus Lifeline e o Número MMSI

Rádio recebendo sinal MMSI com pedido de resgate.

Além do rádio VHF marítimo, o Nautilus Lifeline possui um sistema de GPS e DSC (Digital Selective Calling) interno, que informa ao mergulhador a sua localização global, permite o recebimento de mensagens de texto oriundas de outras embarcações, e o envio de alerta via MMSI.

O MMSI ou Maritime Mobile Service Identity (Serviço de Identificação Móvel Marítima), é uma forma de enviar um pedido de socorro com risco de morte, para as embarcações que estejam próximas do solicitante.

Quando um alerta “MMSI” é enviado e uma ou mais embarcações receberem o alerta, tomará conhecimento da localização global (GPS) de quem está solicitando o socorro, além de um código único de identificação mundial, que permite saber quem foi o autor do pedido de socorro.

Nautilus-LifelinePara que o MMSI funcione, é preciso que ambas as partes (quem pede socorro e o receptor) possuam rádios compatíveis com o DSC e terem o MMSI habilitado.

Assim como qualquer outro rádio que trabalhe com alertas via MMSI, o alerta MMSI do Nautilus Lifeline só deve ser usado quando o mergulhador realmente estiver sob risco de morte, e o acionamento indevido, o deixa sob uma condição de responsabilidade muito grande, pois ele poderá alterar a rota de um navio mercante para ajudar no resgate, e havendo a constatação de que não havia risco de morte, o autor do alerta poderá ser preso e processado, caso seja comprovado o uso indevido do aparelho. Portanto, o mergulhador deve ter muito cuidado no uso dessa opção de alerta do equipamento.

Devo realmente habilitar o MMSI em meu Nautilus Lifeline ?

Na minha opinião, se existe a opção de auxílio no resgate, com o uso do MMSI,  recomendaria que sim, que seja feita habilitação do MMSI no rádio, contudo, esteja atento ao funcionamento do equipamento e como operá-lo. Leia e compreenda o manual de instruções de uso do produto, para evitar o uso incorreto do mesmo.

Como habilitar o MMSI no Nautilus Lifeline ?

Sem dúvida, essa é uma das perguntas mais feitas no mercado.

O MMSI nada mais é, do que um número único fornecido para cada rádio, onde o proprietário deve estar cadastrado junto a um órgão responsável pelas comunicações marítimas no país onde reside.

Até algum tempo atrás, isso poderia era um problema, pois a grande maioria dos órgãos responsáveis, não estavam preparados para fornecer números de MMSI para usuários que não possuíssem embarcações, pois o MMSI era atrelado ao nome das embarcações. Com o tempo isso foi sendo ajustado e já não é mais um problema. Hoje, é possível o registro sem precisar ter um barco.

No Brasil, a Anatel já homologou o Nautilus Lifeline e fornece o número MMSI para o Nautilus, contudo, soube através de amigos que resolveram obter o MMSI aqui no Brasil, e 100% deles disseram que é um processo burocrático, demorado (em torno de 3 meses) e custoso. Gasta-se entre R$ 500 e 600 com a documentação e despesas gerais.

Levando em consideração que os mergulhadores não usam Nautilus não só no Brasil, mas também no exterior, e que além disso, o mais importante é o envio da localização do mergulhador e indicar que há alguém pedindo socorro, alguns mergulhadores obtiveram o MMSI gratuitamente nos Estados Unidos, usando um endereço de um amigo como referência.

No passado, o site Boat US fornecia o número MMSI gratuitamente para quem realizasse o registro junto ao site, porém, fornecendo sempre um endereço nos Estados Unidos. Este site era indicado pelo próprio fabricante do Nautilus Lifeline, como sendo uma referência quem desejasse obter o número MMSI e residisse lá.

Atualmente, eles estão indicando o United States Power Squadrons (USPS) para o registro gratuito, exigindo também um cadastramento com endereço nos Estados Unidos.

Levando em consideração o número de mergulhadores que conseguiram realizar esse cadastro de forma gratuita por lá e de forma extremamente rápida obtendo o número MMSI, talvez seja uma boa indicação, caso você tenha um endereço válido lá.

Cadastrando no USPS

Siga os passos abaixo:

  • Acesse o endereço: www.usps.org/php/mmsi/home.php
     
  • Clique em “Login / Register”
  • Registrar uma nova conta
  • Clique em “adicionar MMSI” (add MMSI)
  • Preencha os campos requeridos conforme abaixo:
  • Vessel Name: n/a
  • Radio Call Sign: None
  • Vessel Wireless Number 1: Coloque um telefone do seu endereço nos Estados Unidos
  • Vessel Flag State: n/a
  • Ship Classification: Unspecified
  • Desça até o final da página e clique em registrar

Após o recebimento do número MMSI criado, você deve realizar o download do software (programa) do Nautilus Lifeline, fazer a instalação em seu computador, e no campo de registro do número MMSI, digite o número MMSI obtido no outro site, para que este programa faça o cadastro do número MMSI diretamente no Nautilus.

Não havendo falhas nos procedimentos, você receberá uma mensagem na tela do computador, informando que seu Nautilus está com o MMSI registrado e habilitado para uso.

Acionando o modo “distress” (Pedido de socorro com risco de morte)

  • Abra a tampa do produto e puxe a antena para fora;
  • Mova a palheta vermelha do botão “distress” para o lado;
  • Pressione o botão vermelho por 3 segundos e o rádio irá ligar, emitindo um beep;
  • Pressione o botão laranja, selecionando no menu, a opção “Start Distress” (iniciar chamado emergencial”);

O rádio emitirá o sinal de alerta a cada 3 e 5 minutos, parando a emissão:

  • Se o mergulhador desligar o modo “distress”;
  • Receber uma mensagem de alguém que irá socorrê-lo;
  • Acabar a bateria.

Mais informações e detalhes, você pode obter diretamente no manual do aparelho, que pode ser baixado em PDF diretamente do site do fabricante ou na área de arquivos para download do Brasil Mergulho.

Por:
Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983, no autônomo em 1986 e Dive Master em 1990. Hoje é mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior. Também prestou consultoria para a ONU, UNESCO e diversos órgãos públicos no Brasil.