Identificar um naufrágio é um dos aspectos mais interessantes para quem gosta de procurar informações sobre embarcações naufragadas em nossa costa, e algumas marcas de naufrágios localizados pela Marinha do Brasil e divulgados nas cartas de navegação, muitas vezes nos chama a atenção, por não sabermos a real identificação desses naufrágios em determinadas localidades.

Uma marca de naufrágio na carta náutica pode significar a localização de um simples barco de pesca ou um navio afundado durante a Segunda Guerra Mundial, que ninguém detém a informação sobre a sua real identificação.

Uma das melhores fontes de informação para as pesquisas são os antigos jornais, mas infelizmente eles possuem muitos erros. Aliado a isso, muitas informações chegavam a levar dias para chegar à redação desses jornais, e a notícia era publicada alguns dias depois do acontecimento. Logo, esses jornais acabam sendo uma referência sobre os fatos, mas não contém uma informação 100% fiel ao que ocorreu.

O naufrágio de Saquarema

A Biblioteca Nacional atualmente conta com uma boa parte dos jornais antigos scaneados no padrão OCR e disponíveis em uma base de dados, permitindo ao usuário realizar inúmeras pesquisas por palavras.

Enquanto realizava uma pesquisa no site da biblioteca, me deparei com uma informação bem interessante… um naufrágio ocorrido em 1910 na região de Saquarema, no litoral norte do Estado do Rio de Janeiro.

Olhando a notícia acima, me recordei que naquela área há o indicativo de um naufrágio na carta náutica publicada pela Marinha do Brasil, aproximadamente localizado na marca 22° 57.578 S / 42° 21.508 W e aos 35m de profundidade.

Na mesma hora me passou pela cabeça: Seria esse naufrágio da notícia o mesmo que aparece na carta náutica ?

Lembro de ter conversado sobre esse naufrágio com várias pessoas, e ninguém chegou a ir até lá conferir de perto ou possuir algum tipo de informação sobre o mesmo.

E como disse antes, infelizmente os jornais antigos tinham muitas informações incorretas, então tentei encontrar mais notícias sobre esse sinistro em outros jornais para cruzar as informações, e acabei ficando com mais dúvidas.

Noná, Nonná ou Nora

Como no passado os editores não tinham a preocupação com a qualidade da notícia, me deparei com notícias em outros jornais mencionando esse naufrágio de Saquarema em 1910, mas com os nomes Noná, Nonná e Nora, que apesar da proximidade, são três nomes diferentes, o que dificulta mais a pesquisa.

Pra piorar, encontrei duas notícias informando que ele naufragou em pleno mar e outras afirmando que ele teria encalhado na Praia de Ipitangas, que é o mesmo local bem em frente ao indicativo de naufrágio na carta náutica.

Ipitangas é uma área próxima à cidade de Saquarema, reduto do surf e muito frequentada pelos cariocas, sendo uma parte da grande extensão de praia que vai de Niterói até a conhecida cidade de Arraial do Cabo, tudo isso no litoral norte do Estado do Rio de Janeiro.

Segundo as notícias da época, o naufrágio ocorreu por volta do dia 11 de fevereiro de 1910 em Ipitangas e 14 tripulantes noruegueses do navio a vapor que transportava madeira, acabaram sendo resgatados na praia e levados para a cidade de Niterói-RJ, e posteriormente para ao consulado da Noruega, no Rio de Janeiro.

Região de Ipitangas e o indicativo de naufrágio na carta náutica.

Dúvidas

Como os jornais não são claros e precisos, conversei com uma pessoa que conhece bem a região, e tive como resposta a negativa quanto aos indícios de restos de naufrágio naquela localidade. As pessoas nunca ouviram falar de alguma embarcação naquela localidade.

Apesar do tempo, acho estranho não haver indícios de um naufrágio na praia e ninguém da localidade não ter ciência sobre o fato, o que me faz pensar, que o indicativo na carta náutica possa estar relacionado com esse fato do ano de 1910.

Olhando uma foto de satélite da região, há um aglomerado escurecido dando o entender que este possa ser os restos de um naufrágio ou apenas uma singela formação rochosa, que é preciso investigar para comprovar ou não, a presença dos restos de um naufrágio por lá. Se houver a confirmação, isso pode estar relacionado com o naufrágio de 1910 e o naufrágio na carta náutica ser outra embarcação na região.

A formação no mínimo “estranha” está na marca 22° 56,209′ S / 42° 22,456′ W.

Uma possibilidade de naufrágio na marca 22° 56,209′ S / 42° 22,456′ W

Em todo o caso, a marca GPS mencionada no início do artigo com indicativo de naufrágio na carta náutica, é a confirmação de que há algo lá no fundo que é desconhecido por todos (ou pela maioria), e sem dúvidas, é preciso montar uma operação para vasculhar ao redor e tentar localizar esse naufrágio para verificar o tipo e quem sabe, sua real identificação.

Mais ainda fico com a impressão de que essa marca na carta náutica pode ter grandes chances de ser este naufrágio norueguês de 1910.

Galeria de Imagens – Clique na imagem abaixo:

Naufrágio Nona – Saquarema / Google Photos

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986, participando da primeira turma de Dive Master da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho e fotografia / vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência quando o assunto é mergulho e naufrágios para a mídia e órgãos públicos no país, e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO.