O perigo dos boots de cilindros de mergulho

O Boot nada mais é do que um acessório fabricado em borracha ou plástico, para ser usado na parte inferior do cilindro de mergulho, cujo objetivo, é manter o cilindro na posição vertical, ou seja, em pé.

Não se deve guardar o cilindro de mergulho na posição horizontal, pois como as paredes laterais dos cilindros são menos espessas, poderá haver um acúmulo de líquido nessa lateral interna, o que possibilitará a iniciação de uma corrosão silenciosa.

Cilindro com corrosão na área onde o boot fica fixo

Nos dias atuais é até mais difícil encontrarmos cilindros usando esses Boots, pois normalmente nos deparamos nas operações de mergulho com cilindros S80 de alumínio, que possuem sua parte inferior achatada, permitindo que o cilindro fique “de pé” e sem dificuldades.

No passado, só encontrávamos cilindros fabricados em aço, e como a sua parte inferior é curvada, o uso do Boot permitia mantê-lo em pé e com facilidade.

Apesar do cilindro de alumínio ficar em pé mesmo sem o Boot, normalmente ele é utilizado para proteger o cilindro contra possíveis batidas no chão. A grande questão é que qualquer tipo de objeto que esteja grudado, amarrado e fixo a outro objeto que seja de metal e usado para mergulho, poderá facilitar o acúmulo de cristais de sal e consequentemente, a iniciação de uma corrosão no local.

O uso de um Boot em cilindros de mergulho não foge a regra e também poderá reter esses cristais de sal facilitando a iniciação da corrosão no local e de maneira silenciosa, podendo condenar o cilindro de mergulho em poucos meses, dependendo do uso e local onde se mergulha.

Usar o Boot em si não é nenhum problema, bastando apenas remover o Boot a cada quantidade de mergulhos e tempo de armazenamento, para limpar o local com água doce removendo algum acúmulo de sal (caso haja) e estar com as manutenções preventivas em dia.

Realizando sempre a limpeza no local e estando com a manutenção em dia, você elimina possíveis transtornos e poderá continuar a usar o Boot no cilindro tranquilamente e estender o tempo de vida útil do cilindro em si.

Corrosão em um cilindro por mau uso do boot

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986 pela CMAS, participando da primeira turma da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount IANTD, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho, fotografia e vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, sendo o idealizador do portal Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP).

Atuou na produção de diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência para a mídia, órgãos públicos no país e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO, quando o assunto é mergulho em naufrágio.

Veja também:

Mergulho na História – Torneira com reserva, já ouviu falar ?

No passado elas eram peças fundamentais na segurança do mergulhador, e felizmente caíram em desuso com o advento do manômetro de imersão.

Cilindros de Carbono – Uma realidade no mergulho

Eles pesam menos, requerem menos lastro e conseguem ter uma capacidade superior em armazenamento de gás. Saiba mais sobre os cilindros de carbono.

Rede de Proteção de Cilindros de Mergulho: Usar ou não ?

O que deveria proteger o equipamento de mergulho, na maioria das vezes acaba contribuindo para um efeito contrário. Saiba mais...

Compra de cilindro de mergulho usado – Um negócio arriscado

Muitos mergulhadores adquirem cilindros de mergulho usados, mas devem se atentar em alguns aspectos para não entrar em uma roubada.