O proprietário de uma operadora de mergulho recolheu mais de US$ 10.000 em recompensas estaduais por ter levado clientes para matar o peixe-leão invasor, porém, ele falsificou diversas faturas e manipulou fotos em pelo menos 40 das 58 datas em que supostamente estava no mar.

Segundo as autoridades, sua embarcação se encontrava guardada na marina.

JCD de 61 e RJM, de 42, identificada como namorada de JCD, foram levados na manhã da última quarta-feira para a cadeia de Palm Beach County, na Flórida, Estados Unidos.

Eles foram acusados de fraude, falsificação e grande.

Ambos deixaram a prisão na mesma tarde depois do pagamento de uma fiança de US$ 12.000, segundo registros.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.