Pesquisando um antigo e conhecido jornal brasileiro, o Correio da Manhã, encontrei informações sobre um naufrágio que teria ocorrido na ilha de Fernando de Noronha no dia 22 de agosto de 1918.

As notícias indicam que o navio cargueiro Gray´s Harbor (ou Gray´s Shharbor), de origem americana, teria sofrido uma explosão em uma de suas caldeiras, enquanto vinha de Nova Iorque em direção à cidade de Santos-SP.

Os náufragos, um total de 23, teriam alcançado a praia e se salvaram.

Uma hipótese, é que esse naufrágio possa ser o Naufrágio do Leão, um cargueiro naufragado na Praia do Leão, sendo identificado à inicialmente como sendo o naufrágio Aylestone, um cargueiro inglês naufragado em 1926.

Vale ressaltar, que o nome “Grays Harbor”, é uma região do condado de Whashington, nos Estados Unidos, e famosa no passado pela navegação, e é possível que o nome do naufrágio tenha sido publicado de forma incorreta no jornal da época.

Em todo o caso, como as datas entre esse naufrágio e o Aylestone superam uma década, as chances de serem o mesmo naufrágio é zero.

Agora o mistério aumenta ainda mais, pois um dos naufrágios ainda não foi localizado e não temos a confirmação da real identidade do naufrágio da Praia do Leão.

Notícias no naufrágio no jornal Correio da Manhã publicado na época:

Naufrágio Grays Harbor / Google Photos

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e no autônomo em 1986, participando da primeira turma de Dive Master da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Sidemount / No Mount, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência em mergulho e naufrágios para diversas entidades como ONU, UNESCO e diversos órgãos públicos no Brasil.