Paraty – Um mergulho na Costa Verde

Foto: Clécio Mayrink

Paraty está localizada ao sul do Estado do Rio de Janeiro sendo reconhecida mundialmente por ser uma cidade história de grande importância para o Brasil. Por ela, passou muitos bens do país para serem levados em galeões até Portugal.

Até os dias atuais é possível conhecer e se envolver com esse passado histórico que o centro da cidade nos mostra, com seus antigos casarões e janelas características daquela época dos descobrimentos.

As pedras das ruas são oriundas dos lastros dos navios portugueses que as deixavam na cidade para conseguirem levar uma quantidade maior de carga brasileira até Portugal.

Além de muitas histórias e fatos ocorridos na cidade, andar pelas ruas de lá à noite acaba sendo muito agradável com seus inúmeros restaurantes e bares abertos ao público, sendo um ótimo local para a reunião de amigos mergulhadores.

Embarcação da Paraty Scuba ao lado do naufrágio do avião – Foto: Clécio Mayrink

Mergulho em Paraty

Mas Paraty não é só feita de histórias e por lá também há mergulho.

Por estar nas proximidades de Angra dos Reis e Ilha Grande, Paraty normalmente possui águas tranquilas e com temperaturas mais altas, sendo um ótimo local para batismos e check-outs de mergulhadores.

Um dos pontos mais conhecidos é a Ilha dos Meros, que possui alguns atrativos que tornam a ilha um ponto especial. Um deles, é a estátua do Cristo Redentor, que encontra-se de pé com os braços abertos.

Bem próximo, encontramos um grande mistério… o naufrágio de um avião bimotor que repentinamente surgiu no local de um dia para outro.

Ninguém sabe a origem do naufrágio em si, mas reza a lenda, que um antigo empresário da região decidiu pegar um avião que não voava mais e o afundou para criar um recife artificial, onde tempos depois, acabou gerando uma investigação na Marinha e que não deu em nada, pois o autor da façanha acabou não sendo identificado.

De qualquer forma, esse naufrágio acabou tornando o local ainda mais especial e sendo um atrativo para os mergulhadores.

Mergulhar nas proximidades desse naufrágio também revela algumas belezas naturais, sendo possível esbarrar com pequenos seres marinhos e um colorido bem atraente. Passamos por algumas “cavernas”, que melhor dizendo, são aglomerações de grandes rochas e que permitem a passagem dos mergulhadores e a descobertas de inúmeras espécies de peixes que se escondem entre as sombras.

Foto: Andréa Chiarelli

Durante nossos mergulhos imensos cardumes de sardinhas passavam ao redor dos mergulhadores, gerando um bonito visual e belas fotos. Uma boa recomendação é sempre manter uma distância do fundo e estar sempre atento, pois é muito comum ver alguns mergulhadores praticamente se arrastando no fundo e perderem o que passa durante o mergulho.

Visitando

Nossos mergulhos foram realizados com a Cláudia Facin e o Sérgio Silva da Paraty Scuba, que além de todo apoio dado na realização dessa matéria, atuam há muitos anos por lá e conhecem bem a região. Além disso, possuem uma casa com dois andares, caso um pequeno grupo de mergulhadores queira ter um espaço para hospedagem e ter a possibilidade de lavar e secar seus equipamentos com tranquilidade.

Após os mergulhos, é possível retornar para um almoço na cidade ou até mesmo, pegar uma praia ou um banho em uma das cachoeiras da região.

Galeria de Imagens – Clique na imagem abaixo

Paraty – Fotos: Clécio Mayrink / Google Photos

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983, no autônomo em 1986 e Dive Master em 1990. Hoje é mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior. Também prestou consultoria para a ONU, UNESCO e diversos órgãos públicos no Brasil.