Frequentemente escutamos as pessoas questionando como conseguimos mergulhar usando máscara e sem que ela venha nos causar dores no rosto em razão da pressão da água exercida sob ela, e a resposta é Compensação da Máscara Facial.

Quando colocamos uma máscara de mergulho, no espaço entre nosso rosto e o corpo da máscara em si, haverá ar. Quando submergimos, a pressão externa a máscara de mergulho aumentará, fazendo com que a pressão desse ar interno diminua, e como consequência, a máscara será cada vez mais sugada em direção ao rosto do mergulhador.

Para evitar esse problema, o mergulhador deve exalar um pouco de ar pelo nariz, pois esse acréscimo de ar no interior da máscara fará com que a pressão do ar interno da máscara se iguale (ou supere) a pressão externa à mesma, eliminando essa pressão da máscara contra o rosto do mergulhador.

Esse procedimento de compensação permitirá ao mergulhador descer em qualquer profundidade, sem ter problemas com sua máscara.

Caso o mergulhador não realize este procedimento, ele poderá ter fortes dores locais, e em casos mais graves, o que denominamos Barotrauma de Máscara Facial, um tipo de acidente raro e normalmente visto em pessoas que não tiveram um treinamento básico em mergulho.

Recentemente nos Estados Unidos uma pessoa passou por uma situação dessas e assistindo ao vídeo abaixo, é possível ter uma ideia do problema:

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986, participando da primeira turma de Dive Master da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho e fotografia / vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência quando o assunto é mergulho e naufrágios para a mídia e órgãos públicos no país, e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO.