Reguladores de descompressão merecem total atenção

Foto: Clécio Mayrink

Nos mergulhos descompressivos você usará por muito tempo os reguladores secundários de descompressão, e neste caso, você é tão dependente desses reguladores quanto do regulador primário, porque se algum deles falhar, o mergulho rapidamente se tornará um problema e você precisará de um plano B.

Além da confiabilidade, é enganoso acreditar que reguladores para descompressão não necessitem de alto desempenho. Quando regressamos do mergulho para a realização de uma “deco” (descompressão), normalmente é o momento em que o mergulhador já está mais cansado (pelo esforço físico) e mais desidratado, e respirar com melhor fluidez fará uma grande diferença para ele.

Em algumas ocasiões a descompressão pode acabar sendo realizada sob condições desagradáveis, como correnteza e fortes ondulações provocadas pela virada repentina do mar, agora imagine ter que ficar numa determinada profundidade respirando por um regulador de baixo desempenho, exigindo mais esforço respiratório sob essas condições ?

Outro aspecto importante, é que reguladores sem manutenção ou ajustados de forma incorreta podem ter o desempenho comprometido, independentemente da profundidade.

Tenho visto muitos mergulhadores não darem a devida atenção para os reguladores descompressivos, vindo a utilizar qualquer regulador que encontram pela frente e de menor preço para uso nos stages, o que é um grande erro. Ele está pensando no bolso e não na qualidade do mergulho que vai realizar.

Todos os reguladores secundários merecem ter a mesma atenção e respeito que os reguladores principais.

Devemos ter em mente que o mergulho é uma atividade que depende de um somatório de aspectos para que tudo transcorra bem e da melhor forma possível. Se um aspecto se torna um desconforto, isso poderá criar uma “bola de neve” e gerar como resultado, um dia de mergulho ruim, ou até um acidente.

Se planejamos tanto para realizar um bom mergulho, não podemos economizar no que é básico e principal embaixo d’água, que é respirar bem.

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983, no autônomo em 1986 e Dive Master em 1990. Hoje é mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior. Também prestou consultoria para a ONU, UNESCO e diversos órgãos públicos no Brasil.