O submarino HMS Urge deixou Malta para a costa norte do Egito em 27 de abril de 1942 e nunca mais foi visto. e oficialmente dado como desaparecido no Mediterrâneo em 29 de abril de 1942.

Uma equipe de pesquisa de arqueologia marinha da Universidade de Malta fez a descoberta. O professor Timmy Gambin disse que os destroços estavam em condições absolutamente fantásticas.

A universidade disse que seus resultados de pesquisa estabeleceram sem dúvida que em 27 de abril de 1942 o HMS Urge atingiu uma mina alemã ao deixar a base submarina britânica no auge do cerco de Malta pelas forças alemãs e italianas na Segunda Guerra Mundial. Não houve sobreviventes.

A universidade acrescentou que o naufrágio estava aos 130m de profundidade, no fundo do oceano e com a arma do convés voltada para a frente.

O Ministério da Defesa disse que reconheceu o local dos destroços como o último local de descanso do HMS Urge e daqueles que perderam suas vidas a serviço de seu país.

Uma cerimônia está prevista para o próximo ano, quando o local dos destroços será declarado sepultura oficial da guerra.

Francis Dickinson, que fazia parte da equipe de busca, é neto do comandante do HMS Urge, tenente Cdr Tomkinson.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.