ADEX 2010 – Asian Dive Expo 2010

Foto: Renata Prado

Neste último fim de semana, entre os dias 09 e 11 de abril de 2010, aconteceu em Cingapura a ADEX 2010, que é a principal feira sobre mergulho na Ásia.

ingapura é uma cidade-estado pequena, com aproximadamente 700 km2, numa ilha localizada à poucos quilômetros ao norte do Equador.

Possui uma temperatura anual média de 30°C, porém está longe de ser o paraíso dos mergulhadores. Sua costa encontra-se sempre recheada de navios por ser um dos portos mais importantes da Ásia.

Apesar disso, a ilha atrai visitantes o ano todo, e os mergulhadores residentes acabam tendo muita facilidade de acesso aos paraísos de mergulho, como Malásia, Indonésia, e outros países vizinhos.

A exposição foi relativamente pequena porém tinha de tudo um pouco. Stands de resorts próximos, clubes de mergulho, vendas de equipamentos, palestras, certificadoras, revistas especializadas e um tanque de discovery dive, onde foi oferecido inclusive, um test dive com rebreather. Aliás, a Universidade de Cambridge desenvolveu um rebreather interessante, e expôs seu produto.

Durante o evento, falou-se muito sobre rebreather e haviam diferentes modelos em exposição.

Esse ano, o tema foi a preservação dos tubarões. Ainda é muito fácil encontrar restaurantes especializados em servir “sopa de barbatana de tubarão” na Ásia, o que todos nós sabemos, que estimula a prática do chamado “Shark Finning”.

Os stands que mais chamaram a atenção do público, foi sem dúvida, os que realizavam vendas de equipamentos. Neste país multiracial, se respeitam todas as religiões, credos e cores, e é fácil encontrar equipamentos adaptados para tanto.

Um grande stand de uma conhecida certificadora estava localizada logo na entrada do evento, juntamente com o da National Geographic, que também se mostrou bastante atraente.

Os stands dos resorts atraíram a atenção através de agradáveis fotografias de paraísos para mergulhadores e pacotes com preços bem convidativos.

Fotógrafos profissionais tiveram um excelente espaço para expor seu trabalho, juntamente com livros sobre mergulho.

As crianças não foram esquecidas e tiveram uma área montada só para elas, assim como haviam também, uma área para os mais estressados relaxarem com massagens orientais.

Como qualquer evento que ocorre na Ásia, o local estava absolutamente lotado de visitantes. Encontrávamos orientais, ocidentais, muçulmanos, budistas, católicos entre outros, mostrando claramente que a comunidade de mergulho é um grande encontro pacífico de pessoas que dividem a mesma paixão: o mar.