Exposição fotográfica “Qualquer quantidade imensa de algo”

O corpo contínuo de água que alcança a área de 361 milhões de quilômetros quadrados, com profundidades superiores a 11 mil metros, abriga a maior quantidade de vida não-explorada, além de rios e lagos submersos, a maior cascata do mundo – com 3.505 metros de altura, assim como mais de 20 milhões de toneladas de ouro.

O fotógrafo Marcio Lisa há anos mergulha nesta imensidade, neste universo onde os pés podem não alcançar. E com mais de 700 horas de registro em ambiente subaquático, Marcio traz a público matéria-prima do imaginário e igualmente tudo que não é, de fato, azul.

No dia mundial dos oceanos, com a intenção de encorajar soluções de equilíbrio para a vida do planeta e criação de medidas protetivas, a mostra “Qualquer quantidade imensa de algo” reúne imagens capturadas durante percursos extasiantes, mas que infelizmente atravessam as 25 milhões de toneladas de lixo que chegam aos oceanos todos os anos, acompanhadas por outras práticas humanas condenatórias.

A exposição foi inaugurada no último dia 8 de junho e está sendo realizada na estação Tatuapé do Metrô SP, estando por lá até o dia 30 deste mês.

Por:
Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui e entre em contato conosco para o conteúdo para a maior revista eletrônica sobre mergulho do Brasil, com acesso gratuito aos mergulhadores.