Snorkel – Devo ou não utilizá-lo no mergulho autônomo ?

Algum tempo atrás saiu em um fórum, uma discussão sobre a utilização ou não, do snorkel.

Esse equipamento faz parte do equipamento básico, sendo utilizado para facilitar a respiração do mergulhador, seja ele apneísta ou autônomo, quando estiver na superfície. O snorkel permite que o mergulhador mantenha seu rosto virado para frente (ou para baixo) deixando respirar livremente, enquanto estiver com a extremidade superior para fora d’água.

Em que situação o snorkel é utilizado ?

Normalmente o mergulhador autônomo fará uso do snorkel ao cair na água e nadar em direção ao costão da ilha ou até uma boia com a marcação do ponto de mergulho, por exemplo.

Em situações como essa, o snorkel irá ajudar na economia do gás no cilindro, que estaria sendo consumido durante a natação até o ponto de mergulho ou regresso para a embarcação da operadora.

Em uma eventual situação onde o mergulhador tenha grandes ondulações, ele irá permitir uma respiração mais adequada e evitará que o mergulhador engula água.

Snorkel2Cada caso é um caso…

No mergulho, cada configuração é pessoal e não deve ser criticada.

Alguns mergulhadores são radicais ao tecer comentários sobre a configuração adotada por outros, quando deveriam respeitar as preferências de cada um.

A utilização ou não do snorkel, é pessoal, e essa preferência deve ser respeitada.

Quando falamos em mergulho técnico, o uso do snorkel é descartado. O mergulhador já desce com uma grande quantidade de equipamentos e não usará o snorkel na superfície. Além dele criar a possibilidade de “enrosco”, o mergulhador já leva consigo uma quantidade maior de gás, devendo respirar diretamente pelo regulador.

Se você é um mergulhador iniciante, mergulhe com o snorkel, e se achar que realmente não se sente bem com ele preso à sua máscara enquanto submerso, experimente mergulhar sem ele.

Um modelo interessante é o snorkel do tipo dobrável, pois ele permite que você coloque e retire mesmo estando na água, e em alguns casos, podendo ser guardado no bolso do colete equilibrador.

Tenha sempre em mente: O melhor mergulhador é aquele que mergulha e que não critica as configurações dos demais. Cada configuração é uma configuração e cada um tem a sua.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983, no autônomo em 1986 pela CMAS e Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount pela IANTD. Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP), atuando em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior. Também atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.