Sempre fui aficionado por aquários marinhos, mas nunca tive coragem de construir um.

Seja pelo custo, mas principalmente, por manter seres marinhos em um “cativeiro” particular. Isso, sem contar o trabalho que um aquário desses dá, para mantê-lo em pleno funcionamento.

De qualquer forma, toda vez que visito uma cidade e que possua um grandioso aquário marinho, coloco como sendo um dos pontos a serem visitados, e passando pela cidade de Monterey, na Califórnia, não poderia ser diferente.

O Aquário de Monterey é muito famoso mundialmente, sendo um dos aquários mais antigos e muito bem mantidos. Todos os dias, centenas de pessoas (talvez milhares…) passam por lá, sendo um grande centro cultural, recebendo mais de 2 milhões de turistas todos os anos.

Fundado em 20/10/1984, na verdade ele possui diversos aquários contendo mais de 4.5 milhões de litros de água do mar, com os mais variados tamanhos e tipos de formatos, abrigando mais de 625 espécies de seres, além de salas de projeção e estudos.

Há um grande salão com dezenas de pequenos aquários com o cenário real do ser vivo exposto no mesmo. Através deles, é possível ter uma ideia do habitat natural do animal e ver como é a sobrevivência do mesmo, sendo um atrativo especial para as crianças.

Nos aquários maiores, ou Open Sea, é possível avistar grandes tubarões, como o martelo e até mesmo um tubarão branco !

Já o salão das águas vivas é um espetáculo à parte. Todo em azul turquesa, contrasta com centena de águas vivas na cor alaranjada.

Existe também um grande aquário com a floresta de kelp’s, grandes algas que se projetam em direção à superfície, e diversos habitats onde há uma interação das crianças com algumas câmeras que exibem as imagens embaixo d’água.

Em determinados horários, é possível ver mergulhadores alimentando os animais, porém, normalmente ocorre um aglomerado de pessoas curiosas e disputando o espaço em frente aos aquários.

Durante o dia e conforme o calendário previamente agendado, o visitante poderá assistir diversas palestras e filmes sobre o mundo marinho e terrestre.

O local é extremamente grande, contendo lanchonetes, banheiros e uma loja com milhares de brinquedos. Mulheres e crianças vão gostar bastante dessa área, que possui muitos objetos em pelúcia e miniaturas de seres marinhos.

É um passeio que dura no mínimo 4h e com uma entrada “salgada”, pois ela custa quase US$ 35 por pessoa (ano de 2012). Se pegar os folhetos promocionais no aeroporto e centros turísticos, poderá ter um desconto se apresentado.

Dicas

Ao sair do Aquário, nas proximidades há um comércio local bem interessante e que data da antiga época em que Monterey era uma zona portuária pesqueira de sardinhas, e onde encontramos alguns restaurantes onde se come bem.

Nas proximidades do aquário, é possível deixar o carro em vagas de estacionamento nas ruas, não esquecendo é claro, de fazer o depósito da moeda nos parquímetros.

Na mesma rua do aquário, encontramos a loja de foto e vídeo Backscatter, sendo uma das maiores referências em equipamentos de mergulho para a captação de imagens. Recomendo uma visita à loja para ver o que há em novidades de equipamentos.

Pra quem passa pela US 1, que é a estrada que liga San Francisco à Los Angeles pela costa, uma parada em Monterey é obrigatória. A cidade é pequena, porém muito bacana. Se for dormir, recomendo a cidade de Carmel que fica apenas 5Km de Monterey, sendo esta, uma cidade muito comum nos filmes de Hollywood.

O hotel utilizado foi o Carmel Village Inn, que é simples, porém muito confortável.

Mais informações sobre o aquário podem ser obtidas através do site www.montereybayaquarium.org

Galeria de Imagens – Clique na imagem abaixo

Aquário de Monterey – Fotos: Clécio Mayrink / Google Photos

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986, participando da primeira turma de Dive Master da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho e fotografia / vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência quando o assunto é mergulho e naufrágios para a mídia e órgãos públicos no país, e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO.