Jacket ou Asa ? Eis a questão…

Quando comecei a mergulhar na década de 80′, usávamos o chamado back pack, que como o próprio nome diz, era um apoio de costas, que fixado ao cilindro de mergulho, permitia o mergulhador ir para a água com o cilindro preso nas costas.

Com o passar dos tempos, surgiram os Buoyancy Compensators, também chamados simplesmente de BC ou colete equilibrador, cuja função, era permitir ao mergulhador, um perfeito equilíbrio em sua flutuabilidade, evitando deixá-lo nadar como uma “lagartixa” no fundo do mar e esbarrando em tudo. Além disso, ele traz uma segurança extra, permitindo ao mergulhador flutuar na superfície para pedir um auxílio.

Colete-Babador-Nautika

Os primeiros BC’s chegaram ao Brasil, sendo apelidados de Colar ou Babador, devido ao antigo formato parecer com um colar de joias ou de um babador de criança. No Brasil, a Nautika foi um dos primeiros fabricantes a comercializar o modelo Nautisub e durante um bom tempo.

Quem chegou a usar os coletes deste modelo, sabe o quanto era horrível mergulhar com eles, e principalmente os homens, no que diz respeito a fita entre pernas, que era a parte do BC que fazia com que o mergulhador fosse içado, e nem é preciso explicar porque isso era um incômodo aos homens…

Passado alguns anos, surgiram os BC´s do tipo Jacket, inicialmente fabricado pelas empresas estrangeiras e posteriormente pela Cobra Sub e Scubatec no Brasil.

O modelo Jacket é usado até hoje, porém, houveram grandes modificações ao longo do tempo, como por exemplo, a colocação de dois quick releases (soltura rápida) frontais na altura dos ombros, para uma eventual emergência.

Asa-2

O surgimento da chamada “Asa”

Os anos passam e com o aparecimento do Mergulho Técnico, surgiram os coletes com inflagem dorsal, também conhecidos como coletes Asa.

Esse sistema foi adotado pelo Mergulho Técnico por diversos fatores, dentre eles, por deixar o mergulhador em posição horizontal, posição esta, ideal para a natação com cilindros duplos e stages, em mergulhos com penetração em ambientes com teto, como as cavernas alagadas, por exemplo.

Com o tempo, muitos mergulhadores passaram a gostar de mergulhar posicionados na horizontal, e questionaram o porque não criar um colete asa com menores dimensões, para o mercado recreacional. Os fabricantes perceberam essa demanda e desenvolveram o BC do tipo asa com menores dimensões, e com isso, o BC do tipo Asa começou à ser difundido no mercado recreacional, vindo à ser adotado por muitos mergulhadores.

Colete-Jacket
Colete-Jacket

Mas qual BC devo comprar ? Um Jacket ou Asa ?

A resposta para esse tipo de questão é: depende.

Como tudo na vida, há pós e contras quanto ao uso dos dois sistemas, e cada mergulhador deve decidir por si só, o que é melhor em termos de preço, custo e benefício para si.

Vejamos alguns pontos abaixo de cada um dos modelos:

 

Colete Jacket

Pós

  • Montagem simples e rápida;
  • Não requer o uso de V-Wheight (Lastro de chumbo) normalmente usado no BC do tipo Asa;
  • Alguns modelos permitem o lastro integrado, não havendo a necessidade de usar cintos de lastro;
  • Bolsos laterais para carregar outros acessórios, como lanternas por exemplo;
  • Soltura emergencial mais rápida e fácil;
  • Mais dispositivos para o esvaziamento da sua câmara interna.

 

Contras

  • Normalmente são mais pesados que os BC’s do tipo asa;
  • Requerem mais atenção na manutenção;
  • Deixa o mergulhador na posição vertical, dito por muitos como “posição cavalo marinho”, provendo uma natação mais exaustiva.
  • Mais arrasto e consequentemente menor agilidade do mergulhador;
  • Como possui mais dispositivos para o esvaziamento da câmara interna, aumentam as chances de vazamentos por esses dispositivos.

Colete Asa

Pós

  • Manutenção mais fácil;
  • Simplicidade quanto ao uso;
  • Deixa o mergulhador na posição horizontal provendo maior mobilidade e menos arrasto;
  • Menor possibilidade de vazamentos nos dispositivos;

 

 

Contras

  • Montagem mais demorada;
  • Requer o uso de Back Plate;
  • Soltura emergencial mais complicada quando não se tem quick release nas fitas do Back Plate;
  • Na maioria das vezes, requer um V-Wheight (Lastro de chumbo) para fazer o papel do cinto de lastro;
  • Não possui bolsos para acessórios.

Jacket com asa ?

Hoje encontramos alguns modelos de BC’s do tipo Jacket, porém, com inflagem dorsal, dando a impressão de um colete misto, e é…

Um exemplo disso é o BC Fun Dive Excel, o Zuma da Aqualung e o Knighthawk da Scubapro, por exemplo, que possuem uma câmara de inflagem dorsal, permitindo um mergulho posicionado na horizontal, sem estar usando um sistema de asa com o Back Plate.

Essa é uma boa escolha ?

Depende… particularmente acho o BC Jacket muito prático e com montagem extremamente rápida, porém acho que o BC do tipo Asa me trás uma mobilidade muito grande…

Atualmente tenho mergulhado muito com um BC misto, do tipo Jacket com inflagem dorsal e posso dizer que estou muito satisfeito com o resultado, e particularmente não gosto dos BC do tipo Asa para o mergulho recreacional, mas como meus mergulhos são sempre muito variados e com diferentes objetivos, onde a cada momento utilizo um BC adequado para a ocasião, e não posso ser uma referência para uma conclusão de que BC se deve adquirir.

Mergulhador

Se você está com dúvidas sobre que modelo adquirir, analise os pós e contras de cada modelo, custos e principalmente, qual deles será o mais confortável e adequado ao tipo de mergulho o qual se deseja ter.

Tenha atenção especial aos tópicos de pós e contras de cada um deles, citados anteriormente neste artigo.

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986 pela CMAS, participando da primeira turma da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount IANTD, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho, fotografia e vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, sendo o idealizador do portal Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP).

Atuou na produção de diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência para a mídia, órgãos públicos no país e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO, quando o assunto é mergulho em naufrágio.

Veja também:

Mergulho na História: Cilindros Duplos da Cobra Sub com reserva

Eles eram o desejo de muitos mergulhadores em um passado não tão remoto, e permitiram a realização de diversos mergulhos e exploração de novos pontos.

Mergulho na História – Gambiarras que davam mais ou menos certo…

No passado não tínhamos muitos equipamentos de mergulho disponíveis no mercado, e o jeito era improvisar os equipamentos para mergulhar.

Fixação da Cinta do Colete no Cilindro de Mergulho – Passo a passo

Veja como configurar corretamente a cinta de fixação do colete equilibrador no cilindro, e mergulhe tranquilo e seguro.

Sidemount: Os três melhores coletes do mercado

Segurança, desempenho, simplicidade e praticidade, são alguns dos aspectos principais de um bom colete para sidemout. Saiba mais...