Naufrágio Spiegel Grove – Um gigante nos mares da Flórida

A Flórida é conhecida como um dos locais onde há um grande número de navios afundados para a criação de recifes artificiais, e um deles ficou famoso após um furacão passar pelo local e revirar o naufrágio por completo… o Spiegel Grove.

Ele estava de lado e virou para a posição de navegação, dando uma ideia do poder que um furacão possui. Fico imaginando a cara do primeiro dive master mergulhando no Spiegel Grove após a passagem do furacão. No mínimo deve ter se assustado com o que viu, pois é difícil imaginar um navio com todo esse porte se mexer para outra posição no fundo do mar.

Foto: Clark Anderson / Aquaimages

O naufrágio

O Spiegel, assim como é chamando por lá, era um navio de guerra da marinha americana com 160m de comprimento e 11.525 toneladas.

Foi afundado em 10 de junho de 2002, mas infelizmente algo deu errado e o navio acabou indo para o fundo de lado. Em julho de 2005 o furacão Dennis moveu o naufrágio deixando-o em posição de navegação, ou seja, de pé.

Foi um susto e ao mesmo tempo, uma grande felicidade para os operadores que trabalharam duro para que o naufrágio fosse realizado.

Com todo seu passado histórico e agora, com essa notícia dele ter sido revirado, acabou aumentando a vontade em conhecê-lo de perto, pois como já havia visitado outros excelentes naufrágios por lá, e o Spiegel não deveria ser diferente.

Aproveitando a ida ao DEMA Show, a maior feira de mergulho do mundo e que naquele ano seria em Orlando, tive a oportunidade de descer de carro até a região de Key Largo, onde se encontra o Spiegel Grove.

Contatamos uma conhecida operadora de lá e deixamos tudo agendado. Com tudo acertado, chegamos cedo à operadora e partimos rumo ao Spiegel Grove, tendo navegação tranquila e com um grupo de mergulhadores brasileiros ansiosos para conhecer o naufrágio.

Foto: Clark Anderson / Aquaimages

Mar calmo, água quente e transparente, e iniciamos a descida em um dos naufrágios do momento, e a primeira coisa que me veio à cabeça era… ele realmente é grande !

Seus 160m fazem do Spiegel Grove um gigante embaixo d’água, e aos poucos, fomos conhecendo sua estrutura externa e conhecendo também , sua famosa metralhadora antiaérea.

Durante o mergulho, começou a entrar uma corrente de razoável intensidade e tivemos que redobrar a atenção para conseguir regressar ao cabo que nos levaria até a embarcação na superfície.

Avistamos muitas barracudas e a vida marinha naquela época (2006) ainda estava em intensa proliferação no casco do naufrágio. Por lá é comum serem avistados muitos peixes de passagem.

A profundidade mínima gira em torno dos 14m, e a máxima chega aos 40m.

Após o mergulho chegamos à conclusão que para conhecer bem o Spiegel seriam necessários pelo menos entre 4 e 6 mergulhos sob condições ideais, pois ele é imenso e com muitos ambientes para serem visitados pelos mergulhadores.

Ao finalizar o mergulho, regressamos à superfície e fomos levados até French Reef, um recife de corais relativamente famoso na região Key Largo, onde a profundidade média girava em torno dos 12m, com vida marinha abundante e sendo um excelente local para fotografia subaquática.

Foto: Clécio Mayrink

Com quem ir

Na época utilizamos os serviços da operadora Ocean Divers, que já é bem conhecida pelos brasileiros e possui uma excelente estrutura.

A embarcação é espaçosa e confortável, além da operadora disponibilizar equipamentos para aluguel.

O site deles é oceandivers.com

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986 pela CMAS, participando da primeira turma da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount IANTD, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho, fotografia e vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, sendo o idealizador do portal Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP) e responsável pelo tema Mergulho no 1° Atlas dos Esportes do Ministérios dos Esportes.

Atuou na produção de diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência para a mídia, órgãos públicos no país e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO, quando o assunto é mergulho em naufrágio.

Veja também:

Mergulho na floresta de Kelps da Califórnia

Leia o relato sobre as operações nas Channels Islands e o mergulho na floresta de Kelps, na costa da Califórnia, nos Estados Unidos.

Bonne Terre – Um Mergulho no Passado

Embora mergulhar em uma mina abandonada não pareça uma coisa muito comum, desta vez não...

Mergulho no Parque Nacional de Yellowstone

Os Estados Unidos reservam os mais variados tipos de mergulhos, e Yellowstone pode ser uma boa opção de um mergulho diferenciado.

Hawaii – Mergulhos incríveis no paraíso do Surf

Ilhas com excelentes mergulhos, água clara, muita vida e noturno com as mantas dando um show espetacular.