Sidemount – Manômetro para frente ou para trás ?

Na configuração sidemount, o equipamento é configurado para evitar que alguma parte acabe ficando exposta e possibilite o enrosco do mergulhador, permitindo que ele consiga passar mais facilmente pelas restrições durante o mergulho.

Um dos equipamentos mais importantes nessa configuração, obviamente são os manômetros dos cilindros, que normalmente ficam rentes ao corpo do mergulhador para que não se enrosquem em algo, evitando a possibilidade de um vazamento repentino por algum dano a mangueira.

Um aspecto algumas vezes causa dúvida em alguns mergulhadores, que é a utilização do manômetro voltado para trás ou para a frente em relação ao corpo do mergulhador.

Configuração antiga

Foto: Clécio Mayrink

No passado, os mergulhadores com sidemount utilizavam pequenas mangueiras de 6 polegadas realizando uma curvatura de 180° (Foto acima), posicionando o manômetro para frente, o que permitia uma leitura mais fácil.

Hoje a grande maioria dos mergulhadores utilizam o manômetro com a mangueira totalmente solta, pois ficou claro que mantê-lo curvado em um ângulo 180° acabava forçando demais a mangueira, ocasionando com o tempo, rachaduras e degradando rapidamente o equipamento, sem contar, que haveria mais chances da mangueira começar a vazar repentinamente, podendo ocasionar um acidente.

Basicamente o problema de posicionar os manômetros virados para trás, é que a leitura pode não ser tão fácil, obrigando ao mergulhador ter que puxar o manômetro para frente e forçar o pescoço para que consiga realizar a leitura da quantidade de gás presente em cada cilindro.

Foto: Clécio Mayrink

Manômetros para frente

Tempo depois, alguns mergulhadores passaram a usar os manômetros virados para frente e rente ao corpo. Isso é possível de ser feito, dependendo do tipo de regulador utilizado, pois alguns modelos apresentam uma inclinação melhor para esse tipo de configuração por causa o posicionamento das portas de baixa pressão, posicionando bem a mangueira em relação ao corpo do mergulhador.

Disposto para frente, pelo menos na minha opinião, isso torna mais fácil a visualização do manômetro.

Como aspecto negativo, dependendo do posicionamento da mangueira por causa do primeiro estágio do regulador, o manômetro pode ficar um pouco mais exposto e, com isso, aumentar a chance de um enrosco dessa mangueira em algo.

Tenho preferência pelos manômetros virados para frente, porque acho a visualização mais fácil e eficaz, e nunca passei por qualquer situação que me colocasse sob chace de enrosco devido ao posicionamento das mangueiras estarem para frente.

Sempre mantenho as mangueiras bem rente ao tórax e para realizar a leitura, basta puxar o manômetro no sentido contrário e olhar para baixo. Levando em consideração que muitos mergulhadores usam óculos para perto, como é o meu caso, o manômetro está mais próximo dos olhos e facilita a leitura.

Com os manômetros estivessem virados para trás, é preciso forçar o pescoço para trás, sem contar que os manômetros estão mais distantes dos olhos.

Mas é aquilo, desde que a configuração não crie uma situação de risco, não se discute a preferência de cada um. Cada configuração é uma configuração e deve estar adequada a cada mergulhador e situação, mas é importante saber que sempre existem outras alternativas, sempre com aspectos positivos e negativos, obrigando a cada mergulhador estudar qual delas é a melhor para si.

Foto: Clécio Mayrink

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986 pela CMAS, participando da primeira turma da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount IANTD, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho, fotografia e vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008, sendo o idealizador do portal Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP) e responsável pelo tema Mergulho no 1° Atlas dos Esportes do Ministérios dos Esportes.

Atuou na produção de diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência para a mídia, órgãos públicos no país e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO, quando o assunto é mergulho em naufrágio.

Veja também:

Por que usar Sidemount em águas abertas

Saiba mais sobre esse tipo de configuração de equipamentos para mergulho e conheça algumas características, vantagens e desvantagens.

Manômetros, Mangueiras e suas medidas

Equipamentos imprescindíveis ao mergulhador, requerem total atenção na manutenção e suas medidas para um mergulho seguro e confortável.

Manômetro Ponny Bottle Nitrox da IST

Com dimensões bem reduzidas, é um excelente acessório para quem mergulha usando roupa seca com cilindros do tipo Ponny Bottle e argônio.

Conversor de CCR Backmount em Sidemount

Conheça o conversor nacional para transformar um rebreather backmount em uma versão simples e leve de rebreather sidemount.