Visitando o naufrágio Marte

Foto: Clecio Mayrink

Recentemente nossa equipe recebeu um convite da Abissal Mergulho e do Serrambi Resort, para fazer uma nova visita aos naufrágios Marte, Gonçalo Coelho e conhecer o Galeão de Serrambi, encontrando alguns anos atrás. Mesmo com a agenda apertada, lá fomos nós num esquema “bate e volta”, saindo de São Paulo na manhã de uma sexta-feira e retornando na segunda-feira da próxima semana.

Levando em consideração que as águas do nordeste são quentes e que a operadora de mergulho possui todo o material necessário para a realização dos mergulhos, fomos com uma pequena bagagem levando a roupa para o final de semana e o material fotográfico, tornando a viagem bem mais simples e agradável.

Chegamos à Recife e fomos para Serrambi usando o traslado do próprio resort, percurso feito em menos de 1h. Feito o check-in e bagagens deixadas nos quartos, tivemos um almoço de frente para as piscinas naturais de Serrambi, com direito a caminhada pela praia e um bonito pôr do sol no fim de tarde. Ainda tivemos a oportunidade de conhecer a operadora Abissal Mergulho, que fica dentro do próprio resort e próximo da praia. Dessa forma, foi possível experimentar os equipamentos que seriam usados nos mergulhos pelos próximos dois dias.

Mergulhando no Marte

No dia seguinte após um excelente café da manhã, embarcamos para o mergulho no naufrágio Marte, um rebocador naufragado propositalmente por Homero Lacerda em 11/04/1998, com a finalidade de criar um recife artificial, sendo esse, um dos primeiros naufrágios artificiais do Brasil, voltado para o mergulho amador.

O naufrágio foi para o fundo do mar e se estabeleceu em perfeita posição de navegação, permitindo assim, que os mergulhadores nadem em seu entorno e poderem realizar com facilidade, as penetrações em seu interior. Antes do fundamento, todas as portas foram removidas e algumas aberturas foram criadas em todo o naufrágio para que os mergulhadores possam entrar e sair sem dificuldades.

O naufrágio acabou criando um sistema vivo, contando com a presença de diversos tipos de peixes coloridos, criando um show subaquático para os mergulhadores.

Fotógrafos e cinegrafistas subaquáticos poderão realizar ótimas captações, pois o ambiente é muito rico em vida marinha, parecendo um completo aquário natural.

Como o naufrágio encontra-se acomodado aos 33m de profundidade, a operadora fornece misturas nitrox para que os mergulhadores possam ter um tempo de fundo maior e com margem de segurança ampliada.

Levando em consideração que a temperatura média gira em torno dos 28°C e a visibilidade chega a ultrapassar os 30m, o mergulhador acaba querendo aproveitar o tempo máximo de visitação no Marte e o nitrox cai muito bem no mergulho em si.

É possível alcançar o naufrágio em alguns minutos usando a lancha voltada para o mergulho, com capacidade para até 8 mergulhadores. Há também, uma embarcação maior para até 16 mergulhadores, sendo que esta opção, o tempo de navegação é um pouco maior, porém, com mais espaço e conforto para os mergulhadores.

Após o mergulho no naufrágio, como o mergulhador acaba retornando ao resort relativamente cedo, ele pode passar o resto do dia com sua família ou amigos que não foram mergulhar, dando mais flexibilidade a viagem, pois o mergulhador terá tempo de ir à praia ou visitar outros pontos turísticos nas redondezas.

Quem leva

No hospedamos no Serrambi Resort, um resort já bem conhecido e muito bem localizado na Praia de Serrambi, município distante 80Km de Recife.

O resort fornece ótima estrutura aos hóspedes, sendo uma ótima opção para os mergulhadores que viajam em família, pois quem fica em terra, terá inúmeras opções de lazer enquanto o mergulhador visita os naufrágios. A comida, os quartos e o atendimento dos funcionários são impecáveis.

Quanto aos mergulhos, a Abissal Mergulho possui duas embarcações, sistema de recarga com nitrox, aluguel de equipamentos e realiza cursos de mergulho. Caso o mergulhador não queira levar seu equipamento, basta só agendar o mergulho e poderá alugar todo o material diretamente com eles.

A operadora possui um funcionário que fotografa os mergulhadores nos naufrágios e oferece a compra das fotos após o mergulho, sendo uma ótima oportunidade para obter belíssimas fotos de recordação dos mergulhos feitos em um mar extremamente azul e com naufrágios bem coloridos.

Nossa equipe mergulhou no sábado e no domingo, retornando à São Paulo na segunda-feira pela manhã. Isso permitiu que todos trabalhassem tranquilamente como um dia normal da semana. Como realizamos quatro mergulhos e fomos aos três naufrágios, valeu muito à pena por se tratar apenas de um final de semana.

Em breve contarei mais sobre outros dois mergulhos nos próximos artigos.

Agradecimentos especiais ao Marcelo Gesteira e Rodrigo Lacerda pela oportunidade, ao “Gibi” e Eddilson pelo suporte nos mergulhos para a realização das matérias.

Clecio Mayrink
Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em 1987 pela CMAS e realizou Dive Master em 1990 pela PADI. Hoje é mergulhador Técnico Trimix (Mergulho Profundo) e de cavernas (Technical Cave Diver e Advanced Cave Side Mount / No Mount). É juiz internacional de apneia pela AIDA e foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS em 2008. Foi o idealizador do site Brasil Mergulho criado em 1998 (MTB 0081769/SP), atuou como consultor para a ONU, UNESCO, além de diversos órgãos públicos no Brasil.