Para a maioria dos mergulhadores recreativos, o comprimento comum da mangueira (32pol – 81.3cm a 40pol – 101.60cm) é longo o suficiente para ser usado passando por baixo do braço esquerdo, podendo também ser fixada no d-ring do ombro direito, passando pelo peito.

Alguns mergulhadores com peitoral mais largo ou aqueles que preferem manter seus instrumentos bem para fora do corpo durante a leitura, precisam de uma mangueira com comprimento maior (42pol – 106.7cm).

Há também, os mergulhadores recreativos que buscam configurações mais simplificadas e procuram mangueiras de alta pressão com manômetros de pequenas dimensões, normalmente chamados atualmente de “mini-manômetros”. Em casos mais raros, alguns mergulhadores utilizam esses mini-manômetros passando sobre o ombro esquerdo, da mesma forma que as mangueiras do colete equilibrador. Nesse caso a mangueira é mais curta e podem ter um comprimento entre 21pol (53.3cm) e 24pol (61cm).

Mergulhadores técnicos quase sempre levam seu manômetro fixado através de um mosquetão de inox ao d-ring da cintura ou no ombro esquerdo, quando utilizam cilindros duplos. Normalmente o modelo usado nesses casos possui 24pol (61cm) de comprimento, embora alguns mergulhadores achem esse comprimento um pouco curto demais, sendo inviável quando se está mergulhando com cilindro simples.

Mergulhadores de cavernas e naufrágios muitas vezes removem os protetores das mangueiras de seus manômetros, para que possam ter uma visão melhor da conexão do manômetro com a mangueira, podendo identificar mais facilmente a possibilidade de “micro vazamentos”, caso venha ocorrer.

É importante lembrar que todas as mangueiras devem ser trocadas a cada 5 anos, usando ou não o regulador, pois com o tempo, elas acabam ressecando e podem colocar o mergulhador sob risco de acidentes.

Por:

Clecio Mayrink
Editor - Brasil Mergulho

Nascido no Rio de Janeiro, ingressou no mergulho em apneia em 1983 e autônomo em 1986, participando da primeira turma de Dive Master da PADI no Rio de Janeiro em 1990. É mergulhador Técnico Trimix, Technical Cave Diver, Advanced Cave Sidemount / No Mount, possuindo mais de 30 anos de experiência em mergulho e fotografia / vídeo subaquático.

Foi membro da expedição de mapeamento da Lagoa Misteriosa em Bonito-MS, em 2008, é o idealizador do site Brasil Mergulho em 1998 (MTB 0081769/SP) e atuou em diversas matérias e documentários no Brasil e no exterior, sendo uma referência quando o assunto é mergulho e naufrágios para a mídia e órgãos públicos no país, e diversas entidades internacionais como a ONU e UNESCO.