Miami – Mergulhando em um cemitério subaquático

Sinceramente, acredito que muitos de já tenham vivido situações e sensações bem estranhas no que se refere à prática do mergulho, mas o fato de se mergulhar em um cemitério subaquático, foi o que puder presenciar de mais curioso e interessante até agora no mundo submerso.

Sim, parece brincadeira, mas não é, pois em Miami Beach, na Flórida, existe o chamado Atlantis Memorial Reef, nome de origem do que poderia ser considerado como uma cidade perdida no fundo do mar, e que na verdade, trata-se de um belo recife artificial e primeiro “cemitério submarino” do planeta, conhecido pela comunidade de mergulho local como Neptune Memorial Reef.

Esse curioso cemitério situado a cerca de três milhas da costa de Key Biscayne, numa profundidade média de 15m, têm aproximadamente 65 mil metros quadrados, sendo projetado pelo artista norte-americano Kim Brandell, e inaugurado em 2007.

O local tem capacidade de abrigar cerca de mil “restos mortais”, mas com um projeto final para mais de 125 mil, visto que a ideia atual, é ampliar a área construída do mesmo.

Na verdade os corpos não são enterrados na íntegra, e sim, os seus restos cremados, que associados com concreto, são fixados em colunas em ou outras esculturas juntamente com uma placa de homenagem ao falecido.

O mergulho e vida marinha

Apresentando uma ótima visibilidade e normalmente acima dos 20m, além de uma profundidade média não superior aos 15m, o mergulho se torna prazeroso por nadarmos entre inúmeras colunas estilo romana, com estátuas enormes de leões, portões e até mesmo um enorme altar com um grande relógio de sol maia em seu centro, que juntamente com a rica vida marinha, são as principais atrações.

Sobre a vida marinha, ele é abundante, contemplando grandes cardumes de salemas, cirurgiões, frades solitários, sargos, caranhas, donzelas e alguns outros tipos, bem curiosos, que buscam refúgio em meio aos labirintos das existentes colunas no local.

Arraias, moreias e alguns grandes badejos, costumam frequentar o local para a alegria dos mergulhadores e fotógrafos subaquáticos. Os diversos tipos de corais e esponjas se estão presentes em toda a área, gerando um belo colorido aos nossos olhos, confirmando que a preservação ambiental com uma iniciativa de uma construção diferenciada, traz um belo retorno de recife artificial no fundo do mar.

Isso comprova mais uma vez que “homem e natureza” podem e devem viver em harmonia sem que haja prejuízos para ambos. Quem sabe não surge a idéia de se fazer algo parecido em nosso país que é tão rico em litoral e vida marinha, e com verdadeiros grupos conservacionistas lutando pela preservação de nossos mares e meio ambiente ?

Como visitar

Operadoras de mergulho Grove Scuba e Aquatic Explorers Dive Charters

Galeria de Imagens – Clique na imagem abaixo

Cemitério na Flórida – Fotos: Ruver Bandeira / Google Photos

Por:

Ruver Bandeira

Natural de Fortaleza-CE, é graduado em Geografia, Especialista em Educação, Gestão Escolar, e já participou como facilitador de cursos em educação ambiental.

Além de fotógrafo subaquático, é Rescue Dive pela PADI, e iniciou sua paixão pelo mergulho e fotografia no ano de 1998, após uma viagem realizada ao arquipélago de Fernando de Noronha.

Já escreveu diversos artigos para publicações especializadas em mergulho, registrando suas viagens com o objetivo de mostrar as belezas naturais como a importância da preservação.

Veja também:

Tubarões brancos estão se mudando para a Flórida durante o inverno

Pesquisadores afirmam que os grandes tubarões brancos na costa leste estão fugindo do inverno rigoroso nas águas do norte dos Estados Unidos.

Evento tenta quebrar recorde com 700 mergulhadores em Clean-up

Será o segundo evento para a remoção de objetos do mar, contando com a participação de um grande número de mergulhadores e voluntários.

Mergulho na floresta de Kelps da Califórnia

Leia o relato sobre as operações nas Channels Islands e o mergulho na floresta de Kelps, na costa da Califórnia, nos Estados Unidos.

Bonne Terre – Um Mergulho no Passado

Embora mergulhar em uma mina abandonada não pareça uma coisa muito comum, desta vez não...