Pesquisadores encontram banco de corais com 16Km² em Noronha

Pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) anunciaram a descoberta de um novo banco de corais, com 16Km² de área na faixa dos 50m de profundidade e distante 5Km de Fernando de Noronha.

Segundo a equipe do departamento de Oceanografia, é um dos maiores bancos da espécie de coral conhecida como “Cérebro do Nordeste”. Os pesquisadores mapeavam o fundo do da região quando foram surpreendidos pelo achado.

A expedição responsável pela descoberta dos corais ocorreu em maio de 2017, e desde então, os especialistas estão catalogando a vida marinha encontrada na área do banco formado pela espécie chamada cientificamente de Montastrea cavernosa.

A equipe também desenvolveu um equipamento para gravar as imagens submarinas e observar em tempo real as áreas profundas.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.

Veja também:

Parque Nacional de Cozumel fecha por causa de doença em corais

Operadoras locais protestaram contra a decisão de fechar os recifes ao turismo, alegando que sofrerão uma perda de renda inaceitável como resultado.

Corais “mortos” pelas mudanças climáticas estão voltando à vida

Pesquisadores da Universidade de Barcelona constataram que alguns corais que estariam "mortos", conseguiram voltar a mostrar sinais de vida.

Possível terceira espécie de Raias Mantas

Grupo do Projeto Mantas do Brasil está estudando a possibilidade quanto a existência de uma terceira espécie de raia manta.

Raias Mantas estão morrendo em Noronha por interferência humana

Por causa de um spot de luz no portinho de Fernando de Noronha, as raias mantas estão sendo atraídas para o local, colocando-as sob risco.