Seria o irmão gêmeo do naufrágio do Vasa encontrado recentemente ?

O Vasa, com 69m de comprimento e 64 canhões, afundou em sua viagem inaugural em 1628. Foi recuperado em 1961 e exibido no Museu Vasa de Estocolmo, tornando-se uma das grades atrações turísticas da Suécia.

Recentemente mergulhadores suecos encontraram dois naufrágios, sendo um deles um antigo galeão. O primeiro naufrágio encontrado tinha dimensões e detalhes que correspondem ao Vasa, e acredita-se que ele tenha sido afundado de forma proposital como parte do bloqueio em torno de Estocolmo.

Verificou-se que a popa estava danificada, mas o arco, que se projetava 5m do fundo, estava melhor preservado e especialistas acreditam que os destroços estarão melhor preservados nas águas do Báltico, e que a história poderá ser contada digitalmente.

Descrevendo como “impressionante” os restos dos destroços recém-encontrados, o arqueólogo marinho do museu Jim Hansson disse: “Era como nadar sob o naufrágio do Vasa”.

No dia seguinte, os mergulhadores encontraram um naufrágio adjacente, considerado ainda maior.

Pesquisadores acreditam que um dos dois navios seja o Applet, lançado um ano após o Vasa. Ambos foram construídos como parte de uma série de grandes navios de guerra fortemente armados encomendados pelo mesmo armador para a frota do rei Gustaf Adolf II e, eventualmente, afundaram como bloqueios de Vaxholm na segunda metade do século.

O Applet participou de uma invasão na Alemanha em 1630, mas, considerado um navio “problemático”, sendo afundado em 1659. Outros navios da série incluíam o Kronan, construído em 1632 e que estava envolvido nas batalhas em Kolberger Heide em 1644 e Oresund em 1658 e, acredita-se que ele tenha sido afundado em Vaxholm na década de 1670.

Também afundado na mesma década foi o Cetro, que havia sido construído em 1634 e também participou do Kolberger Heide.

Os arqueólogos colheram amostras de madeira para análise na esperança de garantir uma identificação positiva dos destroços.

Os mergulhos foram realizados em nome dos museus nacionais de história marítima e de transportes, dos quais o museu de naufrágios fará parte, em colaboração com a Marinha sueca.

Por:

Redação

Se você possui algum conteúdo relacionado ao mergulho e acha que pode ser interessante dividir com outros mergulhadores ?

Clique aqui para entrar em contato conosco e enviar o conteúdo a principal revista eletrônica sobre mergulho do Brasil.

Veja também:

Naufrágio de 500 anos aparece no fundo do mar Báltico

Sua condição é primitiva, mas sua identidade é um mistério. Por enquanto, os arqueólogos marítimos chamam de Okänt Skepp, sueco de "navio desconhecido".

Naufrágio encontrado no centro de Estocolmo

Restos de um naufrágio foram descobertos fora do Grand Hotel em Estocolmo, não muito longe de onde o Vasa foi encontrado.

Submarino soviético é encontrado na Suécia

Mergulhadores suecos encontraram um submarino de provável origem soviética

Câmera perdida na Escócia é encontrada na Suécia 3 anos depois

Câmera perdida em 2013 foi encontrada a 1.000Km de distância do local do mergulho, ainda funcionando.